Assistente pessoal

Sempre preferi o que é gratuito ao que é pago.
Muitas empresas monopolizam determinados negócios, jogando às vezes de forma pouco clara, inflaccionando preços e obrigando a uma espécie de fidelização que...irrita. Não somos livres de escolhermos determinadas coisas, mesmo num equipamento/software que é nosso.

Posto isto, e tirando o estritamente obrigatório, só utilizo software livre. E nos telemóveis, optei pelo sistema Android. E é nos telemóveis que me vou focar.
Sempre fui contra a Apple. É bonito e tal, sim senhor, extremamente atraente no aspecto táctil...mas é Apple. É controlado, não é livre e é da moda. Razões suficientes para não gostar.

Eis que me vejo numa encruzilhada, num dilema existencial.
A Apple lançou há pouco tempo o iPhone 4S. E então? Exacto, é só mais um. Borrifei-me nele. Entretanto comecei a ouvir falar dum tal de Siri, uma nova aplicação exclusiva (ou quase, mas não interessa agora) deste telemóvel. Não dei grande importância, julguei que até poderia ser algo bom, mas continuava a ser Apple.

Eis que decidi investigar um pouco e percebi que o Siri é um género de assistente pessoal, que trata de tudo (ou quase) por mim sem ter que mexer no telemóvel. E raios, como eu detesto mexer nos telemóveis...especialmente estes touchscreen. Não me venham com cantigas, não dá jeito, perde-se tempo e mais o diabo-a-sete.

Não estão a perceber: com o Siri podem dizer "Siri, envia e-mail ao POC dizendo Ou começas a fazer desporto ou vais parar ao programa dos gordos". Ou ainda "Siri, encontra-me restaurantes italianos românticos aqui perto". Ou "Siri, como está a minha agenda?". Ou "Siri, marca reunião amanhã às 11h". As opções são inúmeras e incríveis.

Agora imagina, estás sozinho, sem nada para fazer. Já deu o Benfica. Não dá nada na tv. Os teus amigos não te gramam e dizem que têm "cenas" já combinadas. As mulheres não olham para ti porque és feio que nem um bode e a última vez que tocaste numa foi a pagar. Sobra-te isto:


O problema? Ainda não existe em Português. Assim que estiver preparado para a nossa língua e nosso País (não basta preparar a "tradução", é necessário que as procuras façam sentido e sejam adaptadas ao nosso território), poderei ter que me converter...

É possível manter quase uma conversação com o Siri. E responde com bastante humor quando necessário. Se quiserem ver mais exemplos reais de como poderão utilizar o Siri, deixo-vos este vídeo.


Sem comentários:

Comente. Caso contrário o blogue mantém-se aberto.