Piada Farsola #9 - no mosteiro

Um jovem noviço chegou ao mosteiro e logo lhe deram a tarefa de ajudar os outros monges a transcrever os antigos cânones e regras da Igreja.
Ficou surpreendido ao ver que os monges faziam o seu trabalho, copiando a partir de cópias e não dos manuscritos originais.

Foi falar com o velho abade e lembrou que, se alguém cometesse um erro na primeira cópia, esse erro propagar-se-ia em todas as cópias posteriores.

O abade respondeu que há séculos copiavam a partir da cópia anterior, mas que, ainda assim, achava pertinente a observação do noviço.


Na manhã seguinte, o abade desceu até às profundezas do porão do mosteiro, onde eram conservados os manuscritos e pergaminhos originais, intocados há muitos séculos.
Passou-se a manhã, a tarde e a noite, sem que o abade desse sinal de vida.
Preocupado, o jovem noviço, decidiu descer e ver o que estava acontecendo.

Encontrou o velho abade completamente descontrolado, com as vestes rasgadas, batendo com a cabeça ensanguentada nos veneráveis muros do mosteiro.
Espantado, o  jovem monge perguntou:

- Abade, o que aconteceu?
- Aaaaaaaahhhhhhhhhh!!!...  CARIDADE...era CARIDADE!

Eram votos de "CARIDADE" que tínhamos que fazer... e não de "CASTIDADE"!!!


10 comentários:

  1. Ahahahah

    Se calhar já toda a gente tinha ouvido esta menos eu, mas achei piada :D

    ResponderEliminar
  2. Fazer glosas é o que dá ahah

    ResponderEliminar
  3. Ahahahahahahahahahahah (...) ahahahahah

    ResponderEliminar
  4. Mas olha que há uns quantos que diam ter a tradução bem feita! ;D

    Abraço!

    ResponderEliminar
  5. é o que se pode chamar, um engano do ...C#%&LHO!

    ResponderEliminar
  6. ahahahahahaahahah

    Esta fez-me lembrar aquela história do Abade que também recebe um jovem no seu mosteiro. À chegada diz-lhe que tem um sabonete que, depois de usado, permite adivinhar o futuro. O jovem, todo animado, logo leva o sabonete para o seu quarto e começa a usa-lo no banho.

    No dia seguinte vai ter com o Abade e diz-lhe que o sabonete não funcionou. Esteve toda a manhã a tentar adivinhar e não acertou em nada. O Abade dispôe-se a ajuda-lo no uso do sabonete. Assim, entram os dois na banheira e o Abade começa a esfregar o corpo do jovem. A certa altura o abade já tem as mãos nas partes púdicas do jovem:
    -"Abade, não me parece que você esteja aqui só para me ensinar a usar o sabonete...", diz o jovem.
    -"Vês? Já estás a começar a adivinhar."

    ResponderEliminar