O Simão tem Visão

Comecei a utilizar o cartão de crédito à bruta e deu nisto. 

Não sei como vos dizer. Quer dizer, sei, mas não consigo. Se ao menos me pudesse exprimir através duma dança, podia mostrar-vos os passos do Saturday Night, da Whigfield. Adiante.

Após diversas reuniões de Administração, na presença da Gerência e do Autor, foi deliberado em Assembleia-Geral que, em virtude dos tempos que atravessamos neste bonito País, teríamos que, e a facção puritana deste espaço que me perdoe, baixar as calças à publicidade. 


Foi uma decisão ponderada, amadurecida e acompanhada de bifanas das rulotes da Luz.
Estamos com dificuldades de tesouraria. Os clientes só sabem pedir minis, cuspir tremoços e delapidar o património do tasco. O Provedor não escreve desde que existe Provedor do Leitor. Não recebe, não escreve, compreendo. As patinadoras russas não andam de mesa em mesa, porque não há dinheiro para fazer manutenção aos patins. Enfim, o meu cartão de crédito salvou diversas vezes este espaço, mas até ele disse basta. Não foi ele, foi o Sr. Carlos Costa, do Banco de Portugal.

Por € 200.000 / mês, iremos ser patrocinados pela Visão Desportiva. Eles dizem que pagam. Se não o fizerem, serão aqui achincalhados, e dar-me-ão assunto para mais um post - o que pode nem ser mau, é que às vezes é difícil arranjar assunto.


Calma Anónimo, calma. A publicidade não vai ofender ninguém. Ali à direita terão um feed de notícias da Visão Desportiva. Só carrega quem quiser (quando uma notícia vos chamar à atenção, basta carregar na mesma e serão encaminhados para o seu detalhe). 
Poderão ler notícias e crónicas desportivas, sejam elas acerca dos golos do Lima, das assistências de Pablo Aimar, dos pudéramus de Jorge Jesus, do próximo treinador despedido pelo Sporting de Lisboa e, espero eu, de fruta e café com leite.
No fundo é um agregador desportivo de qualidade (a sério, eles pagam-me para dizer isto), um projecto recente que se espera que seja de sucesso (quero 24% da sociedade). 

Bem-vindos e que o Simão Escuta possa fazer cenas por vocês. Ou ao contrário.

Na última sondagem, só 11 pessoas votaram em transferir € 1, sendo que um deles fui eu. Agora está aqui a paga.

8 comentários:

  1. Pah que se lixe a publicidade, se realmente é necessário, força nisso !!!!!!!!!!!!!!

    ResponderEliminar
  2. Eu votei nessa do 1€!

    Mas está bem, parece-me inofensivo e pode ser que utilize a "coisa".

    :)

    ResponderEliminar
  3. Aguardo jantar de aniversário do tasco financiado pela Visão Desportiva. Ou pelo Autor, que os 200.000€ não são só para patrocinar a criação do novo Diário.

    ResponderEliminar
  4. 200.000 €? Duzentos mil ou só duzentos?

    ResponderEliminar
  5. Quanto aos €, fico sem perceber quanto vale a publicidade/m2 aqui neste blog mesmo muito mal frequentado!
    Ultimammente tenho estranhado as capacidades matemático-cinéticas do Autor, não apenas nos "aéros", como na determinação de áreas, etc...
    Parecendo-me que € 200.000/mês ou mesmo € 2.000 é demasiado, calculo que sejam € 200,00.
    Quanto a uma possível aplicação financeira desta enormidade de dinheiro, sugiro festas no Jardim Zoológico, que para além de ser próximo da Luz, exala aquele perfume característico a Bongo (para quem não sabe é "aquele odor a selva"), que disfarçará muito bem o que emanará das mines, amendoíns, bifanas e coiratos, tremoços, cervejolas entornadas e arrotos vocais e dos outros, que tâo requintada audiência produzirá num tal ajuntamento.
    Para não parecer "manifestação espontânea" à la Intersindical como aquelas dedicadas aos ministros que se atrevem a sair da toca, recomendo grupos de Um, pois dois já é motivo de abordagem pelos SS, ler Serviços Secretos!

    Cumps

    Coroné

    ResponderEliminar
  6. Eu bem estranhei um post sobre legalizar prostituição... e logo a seguir, pimba!! És um vendido.

    ResponderEliminar
  7. até tu POC ? Já não há ninguém com amor à camisola

    ResponderEliminar
  8. Lamento leitores. Estou de truçes. Com cedilha.

    ResponderEliminar