Para...levantar o moral...?


Um abraço sincero aos que preferem ter de aturar chefes, horários e etc..

12 comentários:

  1. @Vera, a Loira, bem-vinda. Mas sim, por isso é que achei por bem deixar a minha mensagem por baixo.
    Continuo a achar que nos faz bem esboçar um sorriso para enfrentarmos as coisas menos boas.

    ResponderEliminar
  2. Um abraço aos que como eu contribuem para que muita gente passe as manhãs e tardes no café, com 30 filhos cada um para terem mais um abono e um subsídio não sei de quê!

    ResponderEliminar
  3. Um abraço meu para ti também,mas um pontapé no c* para os outros....

    ResponderEliminar
  4. Isto de generalizar...

    Bem sabemos que existe muita gente que prefere receber subsídios do que trabalhar.
    E claro que me causa desconforto saber que tenho de me levantar todos os dias ás 7.20h para sustentar esses parasitas.

    Mas também existe muita gente que depende destes subsídios para sobreviver e ao contrário do que muita gente pensa não passam os dias nas tascas ou a gastar o dinheiro em coisas desnecessárias.

    Sou completamente a favor destas ajudas,apenas acho que a fiscalização deveria ser mais apertada e apenas quem realmente necessitasse tivesse acesso a elas.

    E estou á vontade para falar,até porque nunca recebi RSI.

    Só espero que aqueles que tanto criticam e cospem para o ar,um dia não venham a usufruir deste rendimento.

    ResponderEliminar
  5. Um abraço para o Tomé Silva. O único que parece saber o que é um estado solidário.

    ResponderEliminar
  6. tomé, estou indignada eu acordo às 7h!! só por essa vou para casa coçar a micose enquanto o resto do país me sustenta
    dn

    ResponderEliminar
  7. Señhor B mal estaria Portugal se eu fosse o único a saber o que é um estado solidário.

    Eu bem sei que este post é dirigido aqueles que vêm no RSI uma forma de levar a vida sem ter grandes preocupações,até porque regra geral é um complemento a outros rendimentos não declarados.

    Mas como em tudo na vida,existe o lado bom e mau e isto não foge á regra.

    Abraço.

    ResponderEliminar
  8. Detesto generalizações.
    Esta é uma delas.
    E até conheço quem trabalhe e receba o RIS.

    ResponderEliminar
  9. Esse tipo de preconceito nasceu com campanhas políticas para descredibilizar essa prestação social, mas gosta-se de ignorar o facto da pobreza que foi reduzida devido a essa prestação.

    Há abusos ? Claro que há, mas será que não há nas baixas ou nos subsídios de desemprego ou em todas as outras prestações sociais ? É por isso que se faz a campanha para que essas prestações deixem de existir ?

    E fugas aos impostos, não preocupa ninguém ? Pessoal que não passa factura, declara rendimento mínimo, aldraba no irs, enfim ...

    Em vez de exigirem que o estado faça o seu trabalho é mais fácil lançar rótulos sobre a população mais frágil.

    E não, não recebo RSI nem nunca recebi, mas conheço pessoas pobres a quem o RSI não chega e conheço outros que não o deveriam receber, como também conheço quem anda a ir à junta renovar os papéis do desemprego apesar de estar a trabalhar e a receber por fora.

    ResponderEliminar