As aparências iludem (orgia alert)

Como sabem, e se não sabem passam a saber, o Simão Escuta tem uma rede de olheiros internacionais, alguns inclusivamente na Ilha do Pico (uma ilha cujo nome é uma homenagem ao meu Menir, depois duma  açoriana copa D ter-me conhecido na juventude - há dois anos - e ter ficado impressionada com...a cor dos meus olhos - antes a ilha chamava-se Ilha Escutamos). 

A verdade é que estes olheiros não servem de grande coisa e o Autor tem de fazer o trabalho de casa todo. Posto isto, queremos lançar aqui um réptil, perdão, um repto, a todos os casais que gostam de participar em orgias: cuidado com os convidados.

No Brasil, no estado do Paraná, um ladrão que se preparava para assaltar uma casa, acabou a participar numa orgia com moradores e visitas da casa. Aviou dois casais. É isso mesmo. Não façam cara de surpreendidos, estas coisas acontecem.

"José Pedro Alves, de 39 anos, cortou a cerca elétrica e pulou o muro, quando chegou na sala encontrou dos casais praticando sexo, ninguém se importou sua presença. Na verdade, José foi prontamente convidado a se juntar à orgia. E foi o que ele fez.

Segundo José, ele participou do sexo durante 30 minutos. A.P.L., de 34 anos, e o parceiro C.S.O., de 31 anos, contaram em depoimento que achavam que José era uma amigo, que haviam convidado. “Pensamos que a toca preta era parte de uma fantasia ninja sexual”, afirmaram." Fonte

Se isto não é Serviço Público...

11 comentários:

  1. Simão Escuta sempre em cima das noticias em segunda mão! Agora a sério continua POC, serviço publico, sempre...

    ResponderEliminar
  2. Não tens uma touca que me emprestes, pois não? É que se tivesses ia ali "assaltar" a minha vizinha (que está sozinha só com amigas... quer dizer, que tem o cofre cheio!).

    Se fazes mesmo serviço público como gostas de apregoar, agora arranjavas um garruço aqui para o Rafa (não me chames isto) pra'ele ficar feliz!

    Com atenção
    Rafael

    ResponderEliminar
  3. Ser assaltante é uma profissão de alto rendimento!

    ResponderEliminar
  4. A ilha do Pico, é aquela cabra, que eu vejo todas as manhas quando olho pela janela, e que nos últimos dias, tem vestido um capuz branco de neve, e que à conta disso me faz rapar frio o dia todo? Detesto essa gaja. Se bem que a copa D...

    ResponderEliminar
  5. Tirada esta manha ao acordar, depois de abrir a Janela. A ideia é provar que o meu spam não é mentira.

    http://img707.imageshack.us/img707/2913/picodesojorge.jpg

    De notar que até tem pouca, e muito ao de leve.

    Grande abraço.

    ResponderEliminar
  6. opah, ter o trabalho todo, não trazer dinheiro nem plasmas para ter só 30 minutos de sexo.

    sinceramente, eu preferia o plasma, 30 minutos parece muito pobre, há quem demore esse tempo todo só para tirar a roupa ?

    ResponderEliminar
  7. só para dizer que no meu comentario o ponto de interrogação está a mais.... e nada de responder que é o próprio comentário que está a mais

    ResponderEliminar
  8. Concordo totalmente, ao menos que tivesse metido a mão a um cinzeiro de estanho ou uma jarra de cristal.

    ResponderEliminar
  9. @Anónimo 21:58, já conhecia esta notícia? Faço o meu melhor para vos dar novidades em 2ª mão.

    @Rafael, bem-vindo. O ideal é andar sempre com um gorro para te poderes agasalhar em qualquer eventualidade.

    @Uma Rapariga Simples, começo a acreditar que sim.

    @Germano Bettencourt, magnífico! Que grande vista...

    @2w, ele foi preso. Entre ir preso com um plasma ou uma última vez de sexo, acho que escolhia a segunda.

    ResponderEliminar
  10. Notícias vindas do Brasil através de sites dúbios (não estou a falar deste blog, porque já tinha visto esta notícia naquelas cenas tipo "amo você" )tenho sempre alguma dificuldade em acreditar.
    Ainda por cima histórias tiradas de um qualquer filme porno dos anos 80/90 que os de agora são bem mais imaginativos.

    ResponderEliminar
  11. @The Mask, há tempos vi um assaltante que foi assaltado e, não bastante, roubaram-lhe também o carro. Acabou na esquadra a lamentar-se que já não há respeito. Epá...não acredito. Sim, no Brasil.

    ResponderEliminar