Machos de algibeira


Aviso: este artigo é meio roto, por causa da bicheza dissimulada dalguns machos (e não estou a falar de escuteiros)

Desde miúdo que, no meio dos grandes machos deste país, ouvia comentários depreciativos acerca das mães uns dos outros, acerca do tamanho das pilas alheias ou da falta de jeito para o futebol. Faz parte do crescimento. Digo até que estes factores são parte fundamental da construção equilibrada e saudável do homem. Até aqui, tudo bem portanto.

O que nunca compreendi foi que, alguns dos grandes machos da sociedade, desde a adolescência até à fase adulta, digam que sodomizar outro homem (interpretar isto como, por exemplo, “ah o Roberto foi o último a chegar, ele que baixe as calças”) é normal. Ou melhor, que não se é panuca por tirar prazer doutro homem, desde que ele faça de mulher.

Ora, eu só queria dizer aqui uma coisinha, que já disse pessoalmente a alguns destes machos: é tão roto quem leva como quem dá. Um abraço.


31 comentários:

  1. E são justamente estes que vão às putas pedirem para elas lhe comerem o cu...
    Mais valia assumirem-se.

    ResponderEliminar
  2. O melhor deste artigo são as "Etiquetas"

    ResponderEliminar
  3. Finalmente um homem manifesta-se de forma semelhante a mim no que toca a esse assunto.
    Finalmente!

    ResponderEliminar
  4. Partilho a tua opinião. Anda por aí muita gente escondida a não querer assumir as coisas como elas são.

    ResponderEliminar
  5. Mas isso não estava já assente nos anais da homossexualidade?

    ResponderEliminar
  6. @Bonitinha, desde que não sejam bichonas malucas que querem ser mai gajas que as mulheres, então sim, assumam-se.

    @Bubbles, o melhor é a parte que não é do Autor.

    @Não têm nada a ver com o meu nome!, não sei se isto é bom...

    @Uma Rapariga Simples, e devem ser todos do Sporting.

    ResponderEliminar
  7. Estou completamente de acordo. Quer dizer, só quem leva nas nalgas é que é gay não? boa forma de se limparem da rabichice. Se assim fosse não existiam gays passivos nem activos. Eram todos passivos. Além disso, meter a pila dentro de um buraco cheio de pêlos até deve fazer fumo, não é bem a mesma coisa do que fazer sexo anal com uma mulher.

    ResponderEliminar
  8. Porque é que agora me aparece aqui uma gaja chamada Amy que diz que me quer conhecer?

    Quer dizer...é isto que entendes por call center Simão Escuta?!

    Ainda se fosse um Marcelo, um Giovanni, agora ...isto!!!??

    ResponderEliminar
  9. Quero lá saber que sejam gays ou não. Obrigar outra pessoa a qualquer acto sexual é mau e ponto final! Não percebo porquê a indignação!

    ResponderEliminar
  10. @Wendy, não sei se não temos aqui material para um artigo.

    @Rosa Cueca, qual foi o número que ligaste para fazer a encomenda?

    @Mariposa Colorida, sofro bastante. Vou na rua e as mulheres querem, constantemente, violar-me. Quer dizer, acontece a um amigo.

    ResponderEliminar
  11. Sobre este tema vou só dizer o seguinte : mais de metade dos homens têm tendências homossexuais. E não nos venham cá com mariquices dizer que não.

    ResponderEliminar
  12. @CM, anh?! Mais de metade?! Como é que faço uma cara com olhos esbugalhados?! Isso fazia com que, pelo menos, metade dos meus amigos tivessem essas tendências. E sabemos que só o Alberto as tem.

    ResponderEliminar
  13. Amigo, não te iludas. Em cada esquina há um Alberto. A escassez de homens hétero é um flagelo dos nossos tempos.

    ResponderEliminar
  14. @CM, nahhh, não acredito que a coisa seja assim. Existem é muitas amostras de homem.

    ResponderEliminar
  15. De olhos fechados nem notas quem te faz o dito broche... :P

    ResponderEliminar
  16. @Bela Bela, bem-vinda. Brioches é no blogue do Padeiro Manel. Aqui, nunca pactuaremos com indecências. Por isso o seu comentário foi alvo de censura. Só que aparece na mesma (é um conceito novo).

    Essa sua frase para mim não faz sentido. E tenho dito.

    ResponderEliminar
  17. @Bela Bela, aliás, essa frase é a típica frase dos machos de quem falei!

    ResponderEliminar
  18. Aconselho vivamente a todos o visionamento do filme (só para não ser como a outra que agora manda toda a gente ler) "O relatório Kinsey" acerca da homosexualidade. Para quem não souber tem por base o primeiro estudo sério acerca da sexualidade.

    ResponderEliminar
  19. Que nojo pá!!De facto,tanto é quem dá como recebe,nada a fazer. Acreditas que hoje soube de um,casado,que quis levar o namorado para casa,com a mulher e os filhos...lá? Está tudo muito maluco da cabeça!

    ResponderEliminar
  20. "Amostras de homem" é o que a minha avó chama aos homens baixos...

    ResponderEliminar
  21. Nada contra. Cada um sabe de si e o que prefere, mas gajos casados que vivem dentro do armário... Ou andar com um gajo que dê para os dois lados... Deus me livre de tal destino. Concordo totalmente contigo POC. É roto quem recebe e quem dá. Blachhh :/

    ResponderEliminar
  22. @O Sexo e a Idade, um estudo desvirtuado porque o autor tinha rabichice dentro dele ;)

    @Mamã de Peep-Toe, vou-me abster.

    @CM, estava aqui tudo bem disposto, e veio a menina partir para ofensa. A vergonha.

    ResponderEliminar
  23. Na minha terra tão ladrão é o que rouba como o que fica à porta, por isso tão gay é o que leva como o que dá. E não venham com tretas que quem gosta de dar é muito macho... porra cu com cabelo.. meeeeeedo!

    ResponderEliminar
  24. Eu gostava que mais gays se assumissem: assim escusavam de andar a marcar dates comigo.

    ResponderEliminar
  25. ahahah Que raio de conversa. De facto, é tão gay quem dá como quem leva.

    ResponderEliminar
  26. Vim cá só acrescentar uma opinião pertinente. Se alguém é obrigado a dar ou a levar, não é amaricado, até porque foi obrigado.

    ResponderEliminar
  27. É um conceito bizarro , mas muito real , na turquia por exemplo a homosexualidade é ilegal, mas penetrar um homem não é, o que é ilegal é ser penetrado. Porque os homens consideram que quem leva é que é gay e não quem dá.

    Mudando um pouquinho de assunto, conheço um rapaz (jovem adulto,culto, esperto, com escolaridade) que achava que, as mulheres é que apanhavam sida, porque sao penetradas, e nunca os homens porque penetram. Pela logica dele, só os homens que são tambem penetrados é que apanham sida.
    Olha o perigo que é, as pessoas fazerem esse tipo de distinções.

    ResponderEliminar
  28. @AC, essa expressão causa-me arrepios.

    @Fada Sininho, essa expressão também era boa para aquele tema dos escuteiros.

    @S*, ora nem mais.

    @Uma Rapariga Simples, isso é outro tema. Isso é outro tema. Não venha aqui semear o pânico!

    @2w, os turcos são gente estranha. E talvez ligeiramente rotos.
    Em relação a esse rapaz adulto e culto, o melhor é ir fazer análises.

    ResponderEliminar
  29. Esta é antiga e muito enraizada na sociedade dos machos de que estás a falar:
    - Um bom cu não tem sexo...

    Uma vez ouvi um "macho" a falar no café que dizia:

    -No meu tempo é que era. Ia ao Parque Eduardo Sétimo e aqueles paneleiros mamavam-me na chota a troco de um maço de tabacos.

    Enquanto este gajo vomitava esta estupidez, a mulher assistia a rir-se.

    Posto isto, lamento ser este o meu primeiro comentário (sobre rotice) para este blog, mas gostei da frontalidade do restante material e vou ficar atento.

    ResponderEliminar
  30. @The Mask, bem-vindo. Esse gajo e a sua mulher deviam fazer a Família Adams take 2.

    ResponderEliminar