Os mistérios da Feira Erótica

Ontem à noite, o Autor estava a fazer zapping e depara-se com o canal Q. Outra vez aquele programa da Costeleta de Adão. Outra vez a Ana Markl e o Vasco Palmeirim. Outra vez sexo. Deixei-me estar.

- entretanto talvez tenha de parar de, no mesmo parágrafo, falar em mim na 1ª pessoa do singular e como "o Autor" -

Só vi o final do programa, já com o Fernando Alvim, quando os apresentadores tiveram uma incursão numa das últimas Feiras Eróticas. Para além das habituais mamas (pode-se dizer "habituais" neste espaço?) a passarem dum lado para o outro, estava uma calmeirona brasileira a ser entrevistada. Ela explicou o seu trabalho (sadomasoquismo essencialmente) e disse que era sempre dominadora, isto enquanto as imagens mostravam que a senhora calmeirona tinha um tipo de joelhos ao lado dela, de corrente no pescoço, a olhar para o chão. Pareceu-me ser o Anónimo.
"E então?", pergunta o leitor mais ousado e que faz isto todas as primeiras sextas de cada mês (ao estilo do rock no Bauhaus). Certo, não é nada de especial. Mas o que é especial é a senhora calmeirona ter dito que, no seu trabalho, é contratada muitas vezes para realizar o grande fetiche dos portugueses...

- a sério, isto vai doer -

...vestirem-se de mulher e andarem a fazer a lida da casa, de forma submissa.


Vamos lá ser honestos: é por isto que vocês gostam muito de se mascararem de mulheres no Carnaval, não é? 

12 comentários:

  1. Onde é que se arranja um desses? É que neste momento não tenho empregada de limpeza, dava-me um jeitão.

    ResponderEliminar
  2. shiiii...é pah um gajo assim submisso para me fazer a lida da casa (e outras coisas que me dessem jeito é claro) era capaz de ser giro.

    Onde "andem" eles?

    ResponderEliminar
  3. Agora que falas disso tenho a certeza que era mesmo o Anónimo.

    Quanto ao fetiche dos portugueses, agora que sei acho que vou colocar um anúncio e deixo que vão lá a casa fazer isso sem me pagar, vestem-se de gaja, arrumam a casa e eu não me importo nada de andar de chicote atrás deles.

    ResponderEliminar
  4. Eu nunca, e até acho revoltante. Sou preguiçoso assumido, ainda mais limpar o pó e aspirar. Aspirar o carro já é um tormento.

    Mas a questão verdadeiramente importante e que me fez perder tempo em comentar é para dizer que o verddeiro Harlem Shake é o do balneário do Benfica da equipa de basquetebol.

    cumprimentos.

    ResponderEliminar
  5. Meu deus do céu e do senhor. ahahah

    ResponderEliminar
  6. LOL, estou à vontade. Nunca me mascaro no Carnaval.

    :P

    ResponderEliminar
  7. se visses mas é o canal História pá...

    ResponderEliminar
  8. O problema das matrafonas é que elas deixam montes de pêlos na loiça lavada.
    O sonho de qualquer homem português então é ser a sua avó dos anos 50 até aos 80 é isso?

    PS:A primeira e única vez que fui a uma feira erótica foi dos dias mais divertidos da minha vida... Não sou assim tão pervertido, deixem-me explicar:

    -Durante a actuação das gajas em cima dos palcos, com strip e outras coisas mais reais, eu e um grupo de amigos cantávamos o nome delas (tipo claque de futebol) ou então gritávamos aquilo que elas estavam a fazer ou queríamos que fizessem.
    Basicamente no meio daquele grande aglomerado de informáticos com óculos, de rabo de cavalo mas carecas até ao meio da cabeça, foi uma espo.....rrada, desculpem, lufada de ar fresco.

    ResponderEliminar
  9. Acho que desvendaste um dos grandes mistérios da humanidade!!!

    ResponderEliminar
  10. Desculpa lá não vou falar de sexo ou de homens que gostam de se vestir de mulheres, mas encontrei uma coisa que achei muito fixe e que pode te ser util para ti ou os teus amigos bloggers.

    Podes transformar o teu blog num formato livro em pdf, com um programa.Assim quando deixares de ter o blog on-line terás sempre uma memoria.( se calhar toda a gente já conhecia este programa menos)

    http://www.blogbooker.com/

    ResponderEliminar
  11. Ah! E pagam para os mandarem fazer a lida? Hum... se dessem o dinheiro às respectivas, elas eram capazes de fazer o mesmo, sem andarem a contar na televisão.

    ResponderEliminar
  12. Para mim já sabem, tipo que se veste de mulher no Carnaval...

    @2w, não conhecia, vou investigar, obrigado!

    ResponderEliminar