Rescaldo das eleições, Parte 1 (festa na Carregueira)

E Portugal é isto. Após a confirmação da vitória de Paulo Vistas em Oeiras, o povo saiu à rua e foi festejar para junto da prisão da Carregueira, gritando por Isaltino.

Fico à espera do dia em que os pedófilos também vão lá gritar pelo Carlos Cruz, Ferreira Diniz e Jorge Roto Ritto.

10 comentários:

  1. Respostas
    1. Por muito que Oeiras se tenha desenvolvido, ele foi um corrupto.

      Eliminar

  2. Noto nisto algumas parecenças com o que passa no Glorioso.

    ResponderEliminar
  3. Isto faz lembrar as manifestações de apoio ao "Querido Líder" na Coreia do Norte.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bem-vindo. Curiosamente, vi um programa sobre a Coreia e fiquei espantado pela positiva. Sendo que não deixa de ser retrógrado...achei menos mal do que esperava.

      Eliminar
    2. Obrigado ;) Eu não tendo praticamente nenhum conhecimento sobre o País em causa reporto-me ao episódio da morte Kim Jong-il, no qual vi as pessoas a chorar desesperadas, numa cena emotiva digna dos melhores episódios dos Morangos com Açúcar.

      Acredito que também o nosso (meu) desconhecimento do País e da Cultura, nos leve a ridiculariza-la.

      Quanto ao tema do Post não creio que existam atenuantes para o ridículo da cena. Já estou a imaginar os títulos das noticias na Alemanha.

      Eliminar
    3. Sem dúvida que esse episódio dos "Morangos Coreanos" foi mítico. Mesmo que não seja tão mau como se pinta, com toda a certeza pararam no tempo...

      Quanto aos festejos com Isaltino...é o País que temos, já dizia o outro.

      Eliminar
  4. É mesmo o fim da trilha!

    Carla

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se a trilha de aldrabices tivesse chegado ao fim é que era bom.

      Eliminar