Fogo-de-artifício na Luz

Alguém tem filhos? Ou pensa vir a ter? E quando um deles, seja menino ou menina, disser que gostava de ir ver um jogo de futebol no estádio? Um dia fazem-lhe a vontade, certo? Porque o futebol é uma festa, o estádio é um local sempre agradável e recomendável.
E se tiverem a sorte do vosso filho simpatizar, gostar ou quiser apenas experimentar um jogo no Estádio da Luz? Quando uma menina de 6 anos tem o pai e o primo no estádio em todos os jogos, que lhe falam da Águia, da magia dos jogos, da diversão e etc., é normal que queira lá ir ver, não é?

A Águia voa, o público aplaude, o Clube marca um golo... tudo excelente. A criança deve querer voltar.

Entretanto começam os petardos. Basicamente, o rebentamento dum engenho que faz apenas um barulho ensurdecedor, sem qualquer sentido, sem que isso dê apoio à equipa, sem que isso faça bem a ninguém. Mas que consegue fazer uma coisa: assustar e afastar as crianças durante o jogo e, provavelmente, não quererem voltar tão cedo.

Parabéns aos grandes adeptos dos petardos. 
E parabéns à Direcção, que não utiliza o sistema de vigilância para acabar com esta pouca vergonha.

11 comentários:

  1. São capazes de impedir a entrada de tambores, trompetes e outros instrumentos musicais de banda de fanfarra, e depois vemos isso acontecer no estádio... realmente, ainda pergunto como é possível no verão haver tantos piromaníacos a atear incêndios por todo o país...

    Fizeste bem em fazer essa referência POC!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E chapéus de chuva que no outro dia virei pinto porque tive de o largar na entrada!
      Agora petardos, ao que parece é na boa!

      Eliminar
  2. Exacto, e quando estamos a tentar convencer a mulher a deixar-nos levar a filha connosco e a mulher nos chama para ver o que um grupo de animais vestidos de preto está a fazer nas imediações de um estádio?!

    ResponderEliminar
  3. Já aconteceu comigo. O meu filho ficou de tal modo aterrorizado que não queira lá ficar, muito menos voltar!

    ResponderEliminar


  4. Bem parido

    Quando comecei a ler o post pensei que nos ias falar da diminuta fertilidade dos portugueses, enganei-me no objecto, tudo bem mas não deixo de enaltecer a tua parição, ao tempo interrompida, denunciando os profícuos paridores de petardos.

    Gostei...

    ResponderEliminar
  5. Palmas! Muitas.
    Ando em processo de preparação para levar Factos Filhas ao Dragão. Depois deste fim-de-semana, perdi a vontade novamente.

    ResponderEliminar
  6. Realmente o uso de petardos é algo incomodativo e traz sempre consequências, principalmente a nível de multas. Mas parece-me que muitas vezes existe uma grande falta de cultura a nível futebolístico em Portugal. Digo isto porque já presenciei jogos em Inglaterra, Rússia, Itália e Espanha, e se há país onde digamos que "não há barulho" no estádio, é em Portugal. E pergunto-me muitas vezes do que seria de todos aqueles que reclamam das crianças, se estes presenciassem jogos nestes países onde há um festival de tochas, petardos, entre outras coisas... Pois, há que ter cuidado muitas vezes com a forma como julgamos as coisas. Repito, que não sou a favor de petardos, porque a meu ver aquilo simplesmente é um arrebantamento instantâneo e que a nível de apoio não se traduz em nada, mas também condeno todos aqueles adeptos que estão bem sentadinhos e que só reclamam. Um jogo de futebol é algo sério, move multidões, fanatismos. E as crianças só a partir de certa idade deveriam ir a um estádio.

    ResponderEliminar
  7. ganda menino, ai ai que faz barulho... fdx vai para outra bancada que fica tudo bem!

    ResponderEliminar
  8. Se eu fosse crianca, ir ao estádio da Luz já seria suficientemente assustador. Mesmo sem os petardos! :|

    ResponderEliminar