Haja coragem: Breaking é Bad

OK, a série não é má. É até boa, mas de maneira nenhuma justifica o epíteto que se lhe tem dado. Pelo menos pela primeira temporada, que assisti na totalidade.

Tem grandes intérpretes (Mr. W, que já conhecia doutras andanças, é excelente), uma boa história e enredo. É algo diferente do habitual, mostra o lado da droga e do que as pessoas fazem em momentos de desespero. Tem química. Tem Albuquerque, uma cidade que deve ser uma grande pasmaceira. Mas falta algum condimento que não consigo ainda bem identificar. Talvez mais emoção? Mais acção? Mais adrenalina? Bom, nem todas as séries precisam dos mesmos pressupostos para vingarem.
Depois duma temporada, e logo a primeira onde é mais fácil ficarmos "agarrados", não sinto uma curiosidade extrema de continuar. E sou honesto, vou continuar por três grandes motivos: infelizmente agora tenho mais tempo; porque muita gente tem dito que "só mais para a frente" é que fica bom e tal e coiso; porque não desgostei.

Mas este início não coloca a série num patamar assim tão elevado. Ou melhor, até pode colocar (tem muita qualidade), mas pelo que se ouve, pela forma como tenho visto algumas descrições, parece que estamos na presença na melhor série de sempre de todó mundo, assim do género "sem comparações" e "nunca vai haver melhor". Não vamos tão longe. Ou então...gestão de expectativas.

Resumindo: boa série. Talvez seja sempre a subir (o que não é mau, mas diria que, em teoria, uma série devia ser arrebatadora logo no início, para nos fazer colar e nunca duvidar). 


Breaking Bad é como Sushi: está na moda. Seja bom ou não (e não é, já todos sabemos isso, podem ver aqui), está na moda. E a moda não tem mal nenhum (excepto quando aparecem aquelas modelos todas escanzeladas), eu é que a olho de lado, com ou sem razão.

(daqui a uns dias venho aqui dizer que esta série é mesmo o fim do mundo, não é? Mas o sushi vai continuar a ser uma bela trampa)

22 comentários:

  1. Respostas
    1. Por causa do sushi, certo? Eu falo muito bem da série. E parece-me unânime que o início não é o melhor da coisa.

      Eliminar
    2. A série que se lixe. Falar mal de sushi é que não. Com ou sem grelhados na chapa.

      Eliminar
    3. E acertei, não era a série o problema. Com esta resposta, quase reconsidero voltar a comer sushi. Talvez naquele restaurante que falámos há dias...

      Eliminar
  2. "OK, a série não é má. É até boa, mas de maneira nenhuma justifica o epíteto que se lhe tem dado. Pelo menos pela primeira temporada, que assisti na totalidade."

    Isto é tão parvo como veres meio filme e comentares o mesmo oh POC...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso é tão parvo como comparar-se uma série a um filme. São coisas com dinâmicas muito diferentes. Vi uma temporada de Breaking Bad. São 6 horas e meia. Dá para ter uma opinião, ou não?

      Eliminar
  3. Essa serie foi um sofrer constante so porque queria mesmo saber como 'e que acabava... Good god it took forever to get there. Super satisfeita por ter chegado ao fim e duvido que algum dia na minha existencia me va apetecer rever.

    ResponderEliminar
  4. A coisa mais impressionante da série, é que ao longo de todas as temporadas sentes que a história nunca é forçada. Numa série com 5 seasons é um feito bastante impressionante.

    Sim, a primeira temporada é provavelmente a pior, tendo em conta que se inicia num estilo comédia negra, mudando para algo mais trágico e emocionante ao longo das próximas. Acredita que não te vais arrepender de ver o resto, e não embarques nessa onda do "se toda a gente gosta, é porque não é grande coisa..."

    ResponderEliminar
  5. Não é a melhor série de sempre, essa na minha opinião será Sopranos, mas é a segunda melhor a que assisti. Sem dúvidas.

    Grandes actores, uma história em crescendo e sem repetição de conceitos que funcionaram anteriormente.

    E, ao contrário do que costuma acontecer, com episódios finais épicos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nunca vi Breaking, mas como aficcionada de sopranos (que é só a melhor série de sempre).
      Torci o nariz ao ler que Breaking já é considerada a melhor serie.

      Irei ver, mas é preciso muito para superar a dinamica que havia entre o Tony e suas duas familia(s).

      Eliminar
  6. eu tive a mesma sensação quando vi a primeira temporada, mas com o desenrolar da série fiquei extremamente agradado e de facto é uma excelente série, ao nível de Game of Thrones, só que nesta série ficamos logo agarrados na primeira temporada (no meu ponto de vista e claro no meu gosto pessoal).

    ResponderEliminar
  7. Ainda não me dediquei a ver. Até porque tenho medo, porque quando gosto duma séria vejo-a toda duma virada e nem pausa para dormir faço.
    Maneiras que deixa-me cá andar na minha vidinha que já tenho muitas séries para seguir: True Blood, American Horror Story, Walking Dead e Game of Thrones e já me rouba a pouca vida social que tenho :-D

    ResponderEliminar
  8. POC so pa teres uma noçao, os melhores episodios de BB estao presentes na 2 parte da ultima temporada por isso ainda te falta mt.
    Qd chegares ao episodio "ozimandyas" ate vais cagar tijolos
    Abraco

    ResponderEliminar
  9. Proponho.te qe venhas ao blog fzr uma review semp qe acabes uma temporada..
    Que dizes?

    ResponderEliminar
  10. Saca mas é o Police Squad, 1982 acho...
    São só 6 episódios, nem te maça e cagas-te a rir com aquilo

    ResponderEliminar
  11. Se queres ver uma série "que parte a loiça toda!, tens uma, The Wire, que em cinco temporadas faz um retrato social da América, puro e duro sem quaisquer adornos!

    ResponderEliminar
  12. OK, já percebi: para ver mas sem grande pressa. Mal acabar o Dexter (vou no fim da temporada 7, estou quase lá), ataco.

    ResponderEliminar
  13. A minha questão é : acreditar em ti, ou em Sir Hopkins?

    http://www.vanityfair.com/online/oscars/2013/10/anthony-hopkins-breaking-bad-fan-letter

    ResponderEliminar
  14. Subscrevo tudo.
    Contudo tal é o fuzz criado que me leva a ir no rpº5 da segunda série e continuo a achar que até a fase da minha vida que foi relacionada com drogas teve mais tudo. Mas insisto em ir até ao fim. Não me há-de derrotar por seca.
    Adoro Sushí.

    ResponderEliminar
  15. seu racista do sushi!
    (mais info aqui: http://www.youtube.com/watch?v=K-1962zGg-k)

    ResponderEliminar
  16. Não sei se é ou não a melhor série de sempre, pois quando se chega a estes patamares de excelência passa a ser tudo uma questão de gosto pessoal e empatia pelo tema. Adorei os Sopranos, mas no fim de seguir todas as 5 temporadas do BB confesso que esta mexeu muito mais comigo, e comecei a vê-la quando ainda pouca a gente a conhecia em Portugal (por um puro acaso, e como sou químico a premissa inicial de um químico virar criminoso cativou-me, confesso). Vejo tantas outras séries que por aqui já mencionaram e, que à sua maneira, me deram imenso prazer, mas poucas tiveram a excelência da escrita continuada, da representação, da história que não chegou aquele ponto de começar a ser forçada, e de ter tido um final digno e conclusivo. Além disso teve o Gus Fring, um dos melhores vilões que a TV já teve :P

    E esse hype que aconteceu com a série, essa histeria colectiva ou moda, começou apenas na 3ª ou 4ª temporada, e muitas séries antes tiveram, incluindo os Sopranos, e merecidas. Ao contrário de outras, como por exemplo a The Walking Dead - que eu gosto bastante, atenção! - que está muito distante do BB e dos Sopranos, mas que quando se vai, por exemplo, a um site como o IMDB, tem uma classificação exageradissima devido a, precisamente, estar na moda.

    Enfim, apenas a minha opinião.

    ResponderEliminar