E a coerência, Paulo?

Em 2011, em entrevista ao Record, Paulo Bento afirmou que não iria convocar nenhum novo naturalizado. A prova está aqui.

Em 2013, em entrevista ao Record, Paulo Bento afirmou que vai convocar o mais recente naturalizado (que também só queria o Brasil e há umas semanas mudou de opinião). 
A prova está aqui:


Dá jeito contratar jogadores, mesmo que estejamos a falar de Países, não é? Onde deixaste a coerência, Paulo? Eu que sempre te julguei um treinador mediano, mas que fazia da rectidão e postura a sua grande mais valia. E agora? ... Bom, um homem pode sempre mudar de ideias...

12 comentários:

  1. Acho piada essa ideia dele de "que fazia da rectidão e postura a sua grande mais valia". Tretas. Basta ver pelo Nuno Gomes que quando estava no SLB não era convocado pq não tinha ritmo de jogo e depois foi para o Braga e logo convocado quando tinha jogado 5 minutos. E, se não me engano, convocou Rolando e quando saíu do fcp deixou de convocar..

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tens que concordar que, até ir para a Selecção, foi essa a mensagem que passou.

      Eliminar
  2. deve querer renovar com a FPF.. o puto wiliam carvalho nao chega, o veloso é estiloso demais para ali, meireles mora em Brooklyn, agora levar ao mundial um dos 23 que na qualificação nao prestava (ou ele nao se decidia se queria Brasil ou Portugal) é outra coisa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vai ser vergonhoso. E vou ter que gramar com outro que não quis nada com Portugal.

      Eliminar
  3. Podes verificar um comentário nessa mesmo noticias que o jornalista adulterou o que o Paulo Bento disse -> "Esta noticia é mentira. O que o Paulo Bento disse foi que não pedirá a ninguém que se naturalize para ter oportunidade de o convocar. E disse que quem tiver naturalizado estará em pé de igualdade com qualquer outro cidadão português. É de muita falta de respeito faltar a verdade desta forma uma clara falta de profissionalismo."

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vi notícias com isso, no entanto tenho dúvidas se não são duas coisas distintas. Se for manha do jornalista, é de lamentar.

      Eliminar
  4. não acredito que o Fernando Alexandre vai acabar carreira sem nenhuma internacionalização para depois estes picanhas poderem ir lá molhar o pincel

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agora que falas nisso, sinto alguma revolta pelo Uribe não se ter naturalizado português.

      Eliminar
  5. Atire-se-lhe a batata quente. Apresse-se a naturalização do Lima (interesse naciona encurta o prazo) e vamos lá ver o que o papagaio dirá, pois aquela outra frase foi a propósito do Lima..

    ResponderEliminar
  6. Bom, só porque é jogador do FCP, claro! :|

    O Lima também já disse que gostava de jogar por Portugal e eu acho muito bem que jogue. Quantos mais melhores e se forem bons como sao estes dois casos, entao nem há hesitacao possível.

    E no caso específico do Fernando, este, lesionado, é melhor que o Carvalho e o Veloso juntos.

    Este nacionalismo bacoco é parvo e irritante. Todas as melhores seleccoes do mundo tem jogadores naturalizados ou com ascendencia nacional.
    E, normalmente, quem defende este tipo de medidas parvas sao os que exultam com as medalhas dos Obikwelus e afins.
    Para além de que é xenófobo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acredito que, nalguns casos, é a clubite a falar. Garanto-te que não é o meu caso. Nem Fernando, nem Lima nem ninguém.
      Uma coisa é viverem cá e amarem este País. E, mais importante, ser uma escolha interior. Outra coisa foram os processos de Deco, Liedson e, agora provavelmente, Fernando: todos deixaram claro que não queriam Portugal e continuavam à espera do Brasil. A respeito desses, estou contra a sua utilização. Isto não é um clube.

      A respeito do resto, temos vários de origens portuguesas, o que é perfeitamente aceitável. Até há bem pouco tempo, eram portugueses a 100% (colónias).

      Eliminar