Falhámos


23 comentários:

  1. Teve muitos defeitos e a vista curta...mas numa coisa lhe reconheço mérito. Morreu como nasceu, pobre e com as mesmas botas. Não enriqueceu à custa dos país e do povo.

    Já corres a maratona?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Subscrevo.
      Por enquanto faço maratonas entre casa e a fisioterapia.

      Eliminar
  2. Se esquecermos que foi Salazar a dizer isso ao seu ideólogo preferido, teriamos nessa frase a Reforma do Estado.

    E nem precisamos de caracteres 18 e duplo espaço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Perdoa-me a ignorância, mas não apanhei o 18 e duplo espaço.

      Eliminar
    2. A treta apresentada por Paulo Portas como "reforma de estado" vinha em caracteres nº 16 e com muitos espacinhos para parecer um grande estudo com muitas páginas, algo que miúdos do 5º ano de escolaridade fazem.

      Eliminar
    3. É isso. O Paulinho das Feiras podia ter usado esta frase e poupava aquele papel todo

      Eliminar
  3. Não consigo ficar indiferente.
    Como leitora tua assidua e silenciosa, hoje pronuncio-me.
    Posso copiar a imagem?

    ResponderEliminar
  4. Respostas
    1. E, provavelmente, nunca será como gostaríamos.

      Eliminar
  5. Era um ditador, ninguém se esqueça disso. Foi responsável por muito sofrimento, muita perseguição política, muita tortura. Governou com mão de ferro, como qualquer pai tirano e déspota.

    Só que, quando se entra numa crise financeira de tal forma grave como a que estamos a atravessar, cria-se também o terreno óptimo para receber um ditador de braços abertos. Veja-se o que aconteceu na Alemanha pré-Hitler.

    ResponderEliminar
  6. Fosse o que fosse, mas este foi um grande Homem!

    ResponderEliminar
  7. Realmente, naquela altura grupos de privilegiados era coisa que não existia. Enfim...

    ResponderEliminar
  8. Incrivel como, na politica, são idealizadas virtudes em gente reles... sobretudo quando se vive em crise, essas pessoas estão morta e essas pessoas... foram ditadores.

    Salazar um grande homem?!? Faz parte da natureza de um grande homem alimentar um sistema para manter a ignorância da população (taxa de escolaridade durante o fascismo)?

    Faz parte da natureza de um grande homem alimentar o estado de pobreza para impedir toda e qualquer ascensão social que colocasse em perigo a elite dirigente?

    Faz parte da natureza de um grande homem elimentar uma realidade social onde metade dos homens eram obrigados a fugir ou porque não concordavam com a ideologia no poder, ou porque tinham simplesmente de comer, ou porque não queriam ir morrer numa guerra perdida desde o inicio mas sobretudo ridicula?

    E meus caros, clientalismo?!? Querem um sistema mais clientalista do que o regime salazarista? Sistema onde o corporativismo era mais activo? Nunca existiu sistema mais clientalista do que o do salazarismo. E o que existe hoje, porque ainda existe, não é nada tendo em conta o que se passava nos tempos dessa velha senhora. Essa frase é muito bonita, é sim senhor... mas Salazar também falava muito de liberdade...

    Ele morreu como nasceu... e então? Em quê isso faz dele alguém com um caracter louvavel? Sobretudo quando esse caracter fez com que politicamente agisse para que Portugal fosse à imagem da aldeia onde nasceu : pobre, indigente, inculto e sobretudo submisso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Com este artigo, não estava a louvar os seus métodos.

      Eliminar
  9. na minha humilde opinião, salazar esqueceu-se foi de dizer isso aos seus amiguinhos, ministros e conhecidos... mas pronto, fazia boa figura na propaganda política.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Personagem controversa, muitos defeitos para a população, algumas virtudes.

      Eliminar