Tarantino: contagem de mortos

É isso mesmo. 
A Vanity Fair analisou os filmes de Quentin Tarantino e fez uma contagem de todas as mortes associadas.
Poderão até ver quantos personagens morreram a tiro, por fogo posto, pelas famosas espadas de Kill Bill e etc..

Contas feitas por alto, são 560 que foram desta para melhor. Em 8 filmes, dá uma média de 70 assassinatos por obra prima.

Dos 8 filmes vi 5, e o meu preferido é o Inglorious Basterds (Sacanas sem Lei). Curiosamente, aquele que conta com mais mortes matadas...


Querem ir ao Everest mas não têm dinheiro e são friorentos?

Em mais outra rubrica de Serviço Público de viagens lá fora cá dentro, deixo-vos o Everest:


E o Kilimanjaro:



Se forem mais do que 24 os interessados em visitar algum destes locais ao vivo, posso organizar uma ida à Trafaria. A Tasca do Aires tem bons petiscos.

Tentem cancelar este serviço...


Maria, queres ser feliz? Faz um filme porno (estudo científico)

O Simão Escuta não foi ouvido neste estudo, mas podia. O resultado era o mesmo.

Uma sinergia entre universidades americanas e a Fundação de Assistência Médica à Indústria Adulta, deu origem a este belo estudo acerca da realização pessoal das actrizes pornográficas versus as outras mulheres.


Os pesquisadores compararam 177 actrizes de filmes de adultos a outras mulheres fora da indústria pornográfica, que tinham a mesma idade (de 18 a 50 anos), status de relacionamento e pertenciam às mesmas etnias. Entrevistaram-nas para recolher informações sobre comportamento sexual, autoestima, qualidade de vida e uso de drogas. As actrizes voluntárias trabalharam, em média, três anos e meio com pornografia.

E elas parecem ter uma vida mais feliz do que as “mulheres comuns”. Segundo a pesquisa, as atrizes pornográficas têm melhor autoestima, gostam muito mais do próprio corpo, têm níveis mais altos de espiritualidade, maior satisfação sexual e melhor qualidade de vida (dormem melhor e têm mais energia).

As actrizes fazem sexo, em média, com 74 homens (e preferem que eles tenham uma experiência mínima de 21 mulheres), enquanto as outras mulheres têm 5 homens na vida (e esperam que tenham tido pelo menos 3 mulheres). E elas divertem-se mais com sexo: 69% das actrizes dizem gostar muito da vida sexual, enquanto apenas 32,8% das mulheres comuns dizem o mesmo.

Mas nem todas as estatísticas são assim tão favoráveis às actrizes. Elas realmente usam mesmo mais drogas e têm mais problemas com alcoolismo. E eu pergunto? E então? Se a película for boa...

Fui convidado...e aceitei

Há semanas fui convidado para escrever noutro espaço. É o Novo Geração Benfica, um dos maiores a nível de desporto/Benfica. Senti-me honrado, mas estou com a sensação que a minha escrita não se adequa para o público-alvo.
Transcrevo o que por lá escrevi há dias:



Estava sentado a beber um Martini quando recebo um fax do Novo Geração Benfica. Pedi à secretária do meu tasco para o ler em voz alta. Ela coitada está afónica, por isso não cheguei a saber o que dizia. Mas vieram bater-me à porta: "Queremos que escrevas no NGB". Exacto, eu também achei que era para os Apanhados. Disse "que não, nem pensar, já existem muitos blogues bons, com autores ainda melhores. Não vejo o que posso acrescentar nem tenho grande jeito para falar do Maior". Mas o Shadows ofereceu-me um Cohiba e um VHS do 4-4 em Leverkusen e aceitei. Sou um fácil.

Aqui estou eu, a escrever no dia seguinte a mais uma boa ronda europeia. Fomos grandes, mas na minha óptica, isto tem de ser o habitual no Benfica. Vamos empatar e perder algumas vezes, mas fazer bons resultados na Europa, mesmo fora de casa, tem de ser um cartão de visita, como antigamente.

Quem me conhece (e falo do Anónimo), sabe que já me insurgi contra o Presidente e o Treinador. Um porque teve discursos populistas e tem falhado na parte desportiva, o outro porque é teimoso e falha nos grandes momentos. Mas um e outro parecem ter aprendido com os erros. Já fui mais crítico do que sou agora. Ser crítico é amar o SL Benfica. Ser crítico é lembrarmo-nos do que fomos até há 20/30 anos. É ser exigente. E eu sou tão exigente comigo próprio que não encontrava maneira de começar a escrever por aqui, facto que me valeu valentes ameaças à minha integridade física. Mas cá estou eu para dar o peito às balas, ou ao golo de ontem:


Uma lição de benfiquismo para todos. Para nós, mas especialmente para O Lado Mau da Força. Qual Luke Skywalker, Oscar Cardozo deu-nos a chance de mostrar ao mundo a loucura e a vivacidade que existe entre nós. Já vi 10 vezes o vídeo, e vocês?
Não há nada mais sublime que isto. Atrevo-me dizer que, a este nível, apenas o Anti-Benfica faz ruído. Mas é esse mesmo Anti-Benfica que nos engrandece cada vez mais, a cada dia que passa.

Sou apologista que sim, que a corrupção continua a existir (noutros moldes) e que continuamos a ser prejudicados no geral. Mas também sou apologista de que temos de cerrar os dentes e encarar cada jogo como uma batalha, contra tudo e contra todos, para podermos chegar ao fim e dizer, extenuados, "da nossa parte, fizemos tudo". E aplaudir a equipa.
Porque este é um País de corruptos. Uns assumidos, outros só alegadamente. Mas é o País onde se atropelam leis e onde se alteram datas de fundação. Tinha aqui documentação que sustenta isto, mas vocês não precisam disso, o texto já vai longo.

De qualquer forma, ontem também foi o dia em que percebi que uma outra lição de benfiquismo ficou por dar. Adeptos dos nossos voltaram a rebentar petardos no estádio. Só que desta vez estávamos na Alemanha. Resultado: prisão. 
Lamento que o Benfica tenha de ir a outro País para se ver acção nesta matéria. Bandeiras, cânticos e tochas (apesar de proibidas -...-, quem se lembra das velhas tochadas na Luz?) são de salutar. Petardos? Nunca. Lamento que a nossa Direcção nunca tenha tomado uma posição. Seria uma lição de benfiquismo para todos. Oportunidade perdida. Ou adiada.

Para quem não gosta da minha postura ou questiona o meu benfiquismo, sou sócio há muitos anos, com lugar cativo, sempre presente. E presente nalgumas deslocações, onde não pode falhar a presença na nossa 2ª casa, no Barcelona do Campo Grande. No resto, se não gostarem do que digo, vão-se foder (mas no respeito que um benfiquista tem para o outro, ou seja, com amizade). Espera aí, dá para utilizar vernáculo aqui ou só nos comentários?



Bom, são 21 horas, menos 15 minutos em Cedofeita, está na hora.
Eu sou o POC. Podem apanhar-me com muito pouco nível no Simão Escuta. Abraço e até breve.

CARREGA BENFICA!

Piada Farsola #38 - olfacto apurado


Dois jovens alentejanos passeavam pelo campo, quando a Maria parou e perguntou ao Manel:
- Como é que o cavalo sabe que a égua “o quer”?
Ao que o Manel responde:
- Pelo cheiro.
A Maria continua a andar e pouco mais à frente pára e pergunta:
- Manel, como é que o cão sabe que a cadela “o quer”?
Manel respondeu:
- Pelo cheiro, Maria.
Mais à frente a Maria torna a perguntar:
- Manel, como é que o touro sabe que a vaca “o quer”?
Manel, já impaciente, responde:
- Maria, já te disse que é pelo cheiro!
Depois de uma curta pausa, Maria pergunta:
- E tu, ó Manel, és maricas ou estás engripado?

Sagrada Família concluída

Ou quase. Estou bom a fazer títulos de artigos.

Através dum software de reverse engineer (engenharia inversa, muito própria da aeronáutica), foi possível perceber quais seriam as ideias de Gaudí para a Igreja de Barcelona. Pelo menos foi possível perceber como é que a obra devia continuar a ser edificada.

Isto porque os planos da obra foram destruídos durante a Guerra Civil Espanhola. Mais ou menos como ter um mapa do tesouro mas ter queimado uma parte do caminho até ao mesmo.

Teoricamente, o aspecto final deveria ser este:

Fonte: Engadget

O documentário de 12 minutos é da CBS (programa 60 Minutes) e pode ser visto aqui.

Vamos comparar ondas?

"Ah, surfei uma onda de 2 metros, brutal!". Pois.
Há por aí um sujeito que diz que faz ondas gigantes. O Macaman ou lá como se chama. Parece que para fazer isso tem de ir para a Nazaré…menino.

O melhor é verem isto, entre 0:16 e 0:46. Serão, porventura, os melhores 30 segundos do vosso dia.


Obrigado ao Gordo pela partilha.

Mais ou menos UHF - Cavalo na comida


Petição (sem mariquice) pelo regresso dos batidos ao Macdonald's

O que é que se costuma encontrar no Macdonald’s? Gordos e gajas boas. Mas os batidos desapareceram. Isto, em muito país, é considerado crime. Pelo menos no País que eu irei governar (mantenho o sonho de ainda não terem sido descobertas todas as ilhas – ou até mesmo um continente).

Ora, de forma a combater este flagelo, o Simão Escuta vem anunciar a criação duma petição (mas sem mariquice) pelo regresso do milk shake ao Macdonald’s. Se não formos poucos, nem muitos mas sim bastantes, comprometo-me a mostrar este artigo às altas esferas da cadeia de fast food.

Quem não gostaria de poder voltar a degustar um batido de morango daqueles? Eram mesmo muito bons.


Ora, sem mariquice é sem preenchimentos online de documentos. Basta deixarem o vosso comentário aqui. Partilhem este artigo pelo vosso Facebook (este é o nosso) e lista de contactos e preparem-se para, em breve, terem uma surpresa. Ou não.


Simão Escuta, por um mundo melhor. E com sabor a morango.

Viscondes a apanhar bonés

Literalmente. É isto que Bruno de Carvalho promete caso seja eleito. Bom, ele não prometeu ainda, mas diz que está receptivo.

Ao jornal i, o Bruno dos russos foi questionado em relação às dificuldades que o Sporting de Lisboa atravessa. E respondeu.


"O Sporting poderá aproveitar o modelo do Paços de Ferreira e ter jogadores ou treinadores com chapéu nas conferências de imprensa?Sinceramente, não é algo que esteja equacionado até agora. Vivemos num mundo agressivo de marketing e comunicação e temos de estar disponíveis para encontrar as soluções financeiras possíveis. Se essa, ou semelhante, se revelar uma, temos de estar disponíveis porque a recuperação passa por soluções de marketing e de parcerias. Ainda não surgiu uma proposta concreta desse género, mas temos de estar abertos para campanhas agressivas de comunicação que consigam trazer retorno financeiro."

O forcado PálSérgio, treinador do Paços, antes de assinar pelos viscondes. Prenúncio?

Já imaginaram o Rui Patrício a dizer "temos que levantar a cabeça e pensar já no próximo jogo", mas de boné na cabeça? 

Comentário elevado a post #14 - caput da comunicação social

Germano Bettencourt, nosso sócio e blogger do Eternos Rivais, a respeito da capacidade informativa do Simão Escuta, escreveu assim:

"Eu deixei de ler jornais. Agora só leio o Simão. O mundo está aqui."


Estamos conversados.
Para aqueles que afirmavam que só damos notícias em 24ª mão, estou a aceitar pedidos de desculpa a partir das 18 horas.

Lusa < Reuters < Simão Escuta

Dói para muita gente, mas é a verdade.

Depois de termos sido os primeiros a anunciar a vitória de Obama nas últimas presidenciais (ver comentários), surge agora o reconhecimento por parte da leitora DN. E curiosamente, também acerca de notícias políticas. 

Desta vez, fomos os primeiros a anunciar a morte de Hugo Chavéz, ainda antes de declarado o óbito. Tudo se passou no Facenice do tasco

A prova:



Em nome da informação em primeira mão, vamos continuar.

Piada Farsola #37 - Sargentona

Um casal foi entrevistado num programa de televisão porque estava casado há 50 anos e nunca tinham discutido. O repórter, curioso, pergunta ao homem:
- Mas vocês nunca discutiram mesmo?
- Não.
- Como é possível isso acontecer?
- Bem, quando nos casamos, a minha mulher tinha uma gatinha de estimação que amava muito. Era a criatura que ela mais amava na vida. No dia do nosso casamento, fomos para a lua-de-mel e a minha mulher fez questão de levar a gatinha. Andámos, passeámos, divertimo-nos...e a gatinha sempre connosco. Mas certo dia a gatinha arranhou a minha mulher. Ela olhou bem para a gatinha e disse:
- Um.

Algum tempo depois a danada da gatinha arranhou a minha mulher novamente. A minha esposa olhou para a gatinha e disse:
- Dois…

Na terceira vez que a gatinha lhe deu uma arranhadela, a minha mulher sacou a caçadeira e deu uns cinco tiros na bichinha.
Eu fiquei apavorado e perguntei:
- Sua ignorante desalmada! Como foste capaz?!
A minha mulher olhou para mim e disse:
- Um!

Depois disso, nunca mais discutimos.

Comentário elevado a post #13 - desaforos ao Autor, a defesa

Após o último artigo, acerca das medidas tomadas pela Autoeuropa para combater a crise, o Provedor Señor B e o Doutor Pedro utilizaram o Facenice do tasco para debitarem tartes do IKEA. O motivo? Parece que o Autor tem colocado poucas mulheres nuas. Parece que ficaram ofendidos porque o artigo foi sobre economia. Houve alguma tensão e foram ditos desaforos como:

“raios me partam. estava certinho que ia encontrar uma senhora em trajes menores do outro lado do link. afinal é só v., com a mania que é o economist.”
“Não aparece ninguém em trajes menores? Já nem clico no link...”
“As mulheres que frequentam o tasco começam a ser melhor servidas. Qualquer dia teremos conselhos de moda e de roupa a vestir. Oh wait...”

A leitora Cláudia Maria, em pleno Facenice, respondeu a estes dois…indivíduos:
"Vou ter que defender o Autor, mas que isto não se repita. Um homem que também fala a sério de vez em quando, é das coisas mais sensuais que existem."

E atraentes, acrescenta o Autor!
Toma lá e embrulha! Vai buscar Tibi não chora! Mais vale um pássaro na mão que dois a voar! Ah, não…


A crise na AutoEuropa...


…atravessa-se dando dois aumentos a todos os colaboradores : 1.6% no dia 1 de Março e mais 1.6% no dia 1 de Outubro.  A isto, ainda acresce um prémio, tudo “para compensar os trabalhadores da fábrica de Palmela pelo contexto de fraco poder de compra no país.
Em paralelo, a empresa vai dinamizar actividades desportivas e culturais.

Assim não custa tanto.

Os mistérios da Feira Erótica

Ontem à noite, o Autor estava a fazer zapping e depara-se com o canal Q. Outra vez aquele programa da Costeleta de Adão. Outra vez a Ana Markl e o Vasco Palmeirim. Outra vez sexo. Deixei-me estar.

- entretanto talvez tenha de parar de, no mesmo parágrafo, falar em mim na 1ª pessoa do singular e como "o Autor" -

Só vi o final do programa, já com o Fernando Alvim, quando os apresentadores tiveram uma incursão numa das últimas Feiras Eróticas. Para além das habituais mamas (pode-se dizer "habituais" neste espaço?) a passarem dum lado para o outro, estava uma calmeirona brasileira a ser entrevistada. Ela explicou o seu trabalho (sadomasoquismo essencialmente) e disse que era sempre dominadora, isto enquanto as imagens mostravam que a senhora calmeirona tinha um tipo de joelhos ao lado dela, de corrente no pescoço, a olhar para o chão. Pareceu-me ser o Anónimo.
"E então?", pergunta o leitor mais ousado e que faz isto todas as primeiras sextas de cada mês (ao estilo do rock no Bauhaus). Certo, não é nada de especial. Mas o que é especial é a senhora calmeirona ter dito que, no seu trabalho, é contratada muitas vezes para realizar o grande fetiche dos portugueses...

- a sério, isto vai doer -

...vestirem-se de mulher e andarem a fazer a lida da casa, de forma submissa.


Vamos lá ser honestos: é por isto que vocês gostam muito de se mascararem de mulheres no Carnaval, não é? 

Comentário elevado a post #12 - visualizações

A respeito das 400 mil visualizações atingidas durante o dia de hoje, Cláudia Maria disse no Facenice do tasco:

"Cada visualização, é um pedido de ajuda silencioso. Um flagelo dos tempos modernos."

As lágrimas correm-me perante tanta emoção. Hoje compreendi que os leitores procuram, aqui, carpir as suas mágoas. Querem seguir em frente...procurando ajuda junto do Autor. 
E por isso também vos digo: daqui, só para o abismo.

Aparelho nos dentes, alguém?

Como é beijar alguém com aparelho? Sabe mal? O aparelho enferruja? A almoço fica lá preso para poderem lanchar mais tarde?
E sexo oral...transforma-se em desporto radical?

É desta! Afinal o Harlem Shake faz sentido (Simpsons)

É oficial. Já gosto do Harlem Shake. Por causa deles:


Piada Farsola #36 - sorte

A mulher estava do outro lado da rua, na conversa com uma amiga, quando o marido estava a verificar o Euromilhões. Quando viu que tinha acertado nos números todos, enlouqueceu e começou a gritar:
- Jurema, Jurema!!! Ganhei, ganhei o Euromilhões!!!

A mulher, com a excitação, atravessa a rua como uma louca e é atropelada por um autocarro que vinha a passar. Teve morte imediata.

Diz o marido:

- Porra, quando um gajo 'tá com sorte, 'tá com sorte, mesmo!