Facilidade de sacar miúdas (por País)

A Gerência vem dar uma preciosa contribuição a todos aqueles que pensam emigrar ou marcar as próximas férias. 
Agora poderão consultar o mapa mundo e saber em detalhe, e numa escala de 1 (mais fácil) a 5 (mais difícil), que países têm pela frente.

Para aqueles que não tenham oportunidade de viajar, nem tudo é mau. Portugal está a meio da tabela, com um simpático 3. 

Se só tiverem 2 ou 3 dias de férias, o melhor é evitarem a zona do Médio Oriente.


Poderão consultar aqui toda a informação.

E em jeito de "toma lá", importa dizer que o Brasil não é, afinal, o sítio mais fácil do mundo. É apenas nível 2...

Fogo-de-artifício na Luz

Alguém tem filhos? Ou pensa vir a ter? E quando um deles, seja menino ou menina, disser que gostava de ir ver um jogo de futebol no estádio? Um dia fazem-lhe a vontade, certo? Porque o futebol é uma festa, o estádio é um local sempre agradável e recomendável.
E se tiverem a sorte do vosso filho simpatizar, gostar ou quiser apenas experimentar um jogo no Estádio da Luz? Quando uma menina de 6 anos tem o pai e o primo no estádio em todos os jogos, que lhe falam da Águia, da magia dos jogos, da diversão e etc., é normal que queira lá ir ver, não é?

A Águia voa, o público aplaude, o Clube marca um golo... tudo excelente. A criança deve querer voltar.

Entretanto começam os petardos. Basicamente, o rebentamento dum engenho que faz apenas um barulho ensurdecedor, sem qualquer sentido, sem que isso dê apoio à equipa, sem que isso faça bem a ninguém. Mas que consegue fazer uma coisa: assustar e afastar as crianças durante o jogo e, provavelmente, não quererem voltar tão cedo.

Parabéns aos grandes adeptos dos petardos. 
E parabéns à Direcção, que não utiliza o sistema de vigilância para acabar com esta pouca vergonha.

Chanel Verniz nº 541 Tentation - review

É isso mesmo. São ventos de mudança, e a soprarem muito forte. 

Ontem, a irmã do Simão Escuta (que tem um irmão, que sou eu), disse: "Um colega meu viu hoje o teu blogue e está agora a seguir pelo feed. Disse que era sobre mulheres e machismo, por isso tinha gostado."
Ora, se gostou, é hora de pararmos. Porque vocês já sabem, haja alguém que esboce um sorriso neste tasco, e acabam-se logo as minis e os tremoços. Tal e qual como no sexo: levo-o muito a sério, e quando alguma parceira (gosto muito deste termo) mostra algum tipo de prazer durante o acto, pára logo tudo e venho-me (...) embora.

Por isso, porque ele "gostou" disto e porque não queremos ser conotados com "machismo", decidimos aproximarmo-nos das leitoras, fazendo reviews a vernizes.
Aqui vai disto:

541 da Chanel - é cor-de-rosa

Poemas para engate (tiro e queda)

Em 1997 eu vendia maçarocas
Hoje empresto-te a minha
Para tentares fazer pipocas

Bem-vindo ao restaurante
O meu nome é Paulo Carriço
Vai preferir o caldo verde
Ou fica bem com o meu chouriço?

O meu tio chama-se António
E a minha tia Luísa
Mas quem vais conhecer hoje
É a minha Torre de Pisa

Gosto de vestir t-shirt
E às vezes camisa
Depois de levares com isto na cara
Vais parecer a Mona Lisa

Se quiseres o meu número
Vai às páginas amarelas
Vou sujar-te tanto esta noite
Como se estivesse a pintar em telas

Tenho um bicho dentro das calças
Que mais parece um peixe-espada
Mas se acabo de dizer esta merda
Vou levar uma chapada

E se o vosso gelado de baunilha souber a rabo de castor?

É só um dos meus sabores preferidos. Sendo que o pièce de résistance é a Avelã do Santini.
Mas a respeito da baunilha, importa frisar:


Os detalhes vão-vos levar às glândulas dos castores, situadas entre os genitais e o anûs. Baunilha, verdadeira ou com aroma, é do camano. O resto é ciência (que diz que é uma substância segura). Portanto não sejam esquisitinhos...

Fábio Assunção foi multado por deitar cigarro no chão

Respect Brasil. Para sempre!
O actor brasileiro ficou incomodado por ter sido multado. Puta que o pariu! 

Haja coragem. Provavelmente 83% dos leitores desta taberna fumam. Tudo bem, cada um faz o que quer...desde que não coloque os outros em causa. E atirar lixo para a rua, é colocar muita coisa em causa.

É lamentável que o mundo (e neste caso particular, os portugueses são exímios nisso) já olhe como algo perfeitamente natural, o facto de se atirar uma beata para o chão. Porque meus amigos (e especialmente, inimigos), isso é tudo menos natural. É desprezo pelo ambiente, é desprezo pelos outros. 
Obviamente não falo apenas das beatas, mas do lixo no geral. Mas não esquecer, uma beata é tanto lixo quanto um papel, uma pastilha, etc.. 

Gosto muito de ver alguém questionar a sujidade de determinados sítios, de criticar, de exigir limpeza e tal...quando anda para aí a atirar as beatas para o chão. Haja coerência. Em casa atiram para o chão? ...
E a desculpa do "não há cinzeiro" é ridícula. Guardam e deitam fora. É como eu comer uma barra de cereais: se não tiver um caixote ao lado, vai fora, para a rua? Poupem-me.

E pronto. Julgo já ter feito o bastante por hoje, no sentido de ficar sem leitores.

Governo quer criar sorteio para atribuir prémio a quem pede facturas

Qual será o prémio? Ovos moles? Um bitoque com o primeiro-ministro?

Porque é que havemos de premiar a normalidade? Não é normal pedirmos factura? 

Independentemente de podermos fazer negócios menos claros (estou a falar de ti Anónimo, quando vais com o triciclo motorizado ao mecânico e pedes aquilo sem factura para poupar uns cobres), quando os fazemos às claras (como por exemplo ir a um restaurante), devemos pedir factura. Eu peço, mesmo que a deite fora logo a seguir. Sempre ouvi que há muita aldrabice com a facturação, que se sair factura fica mais difícil darem a volta (posso estar enganado, elucide por favor quem souber/puder).

Bom, mas eu lavo os dentes todos os dias. Posso candidatar-me ao prémio Sr. Passos Coelho?

(sou obrigado a dar valor a qualquer forma de tentativa de cumprimento da lei, mesmo que seja assim um bocadinho estranha...)

Haja coragem: Breaking é Bad

OK, a série não é má. É até boa, mas de maneira nenhuma justifica o epíteto que se lhe tem dado. Pelo menos pela primeira temporada, que assisti na totalidade.

Tem grandes intérpretes (Mr. W, que já conhecia doutras andanças, é excelente), uma boa história e enredo. É algo diferente do habitual, mostra o lado da droga e do que as pessoas fazem em momentos de desespero. Tem química. Tem Albuquerque, uma cidade que deve ser uma grande pasmaceira. Mas falta algum condimento que não consigo ainda bem identificar. Talvez mais emoção? Mais acção? Mais adrenalina? Bom, nem todas as séries precisam dos mesmos pressupostos para vingarem.
Depois duma temporada, e logo a primeira onde é mais fácil ficarmos "agarrados", não sinto uma curiosidade extrema de continuar. E sou honesto, vou continuar por três grandes motivos: infelizmente agora tenho mais tempo; porque muita gente tem dito que "só mais para a frente" é que fica bom e tal e coiso; porque não desgostei.

Mas este início não coloca a série num patamar assim tão elevado. Ou melhor, até pode colocar (tem muita qualidade), mas pelo que se ouve, pela forma como tenho visto algumas descrições, parece que estamos na presença na melhor série de sempre de todó mundo, assim do género "sem comparações" e "nunca vai haver melhor". Não vamos tão longe. Ou então...gestão de expectativas.

Resumindo: boa série. Talvez seja sempre a subir (o que não é mau, mas diria que, em teoria, uma série devia ser arrebatadora logo no início, para nos fazer colar e nunca duvidar). 


Breaking Bad é como Sushi: está na moda. Seja bom ou não (e não é, já todos sabemos isso, podem ver aqui), está na moda. E a moda não tem mal nenhum (excepto quando aparecem aquelas modelos todas escanzeladas), eu é que a olho de lado, com ou sem razão.

(daqui a uns dias venho aqui dizer que esta série é mesmo o fim do mundo, não é? Mas o sushi vai continuar a ser uma bela trampa)

Piada Farsola #51 - instruções insuficientes

Um casal está de férias na China. Passeando pela zona do mercado, a ver as coisas que por lá se vendem, passam por uma pequena loja de calçado, mais propriamente de sandálias, e ouvem uma voz lá de dentro a dizer:
- Vocês, estlangeilos! Entlem, entlem na minha humilde loja!

O casal entra na loja e o chinês diz-lhes:
- Tenho aqui umas sandálias especiais que penso que estalão intelessados. Elas fazem ficale selvagem no sexo que nem um glande camelo do deselto, quem as calçal ficalá maluco.

A mulher, mostra-se curiosa e interessada. O marido não se interessa nada por elas, mas por descargo de consciência pergunta ao homem:
-Como é que estas sandálias nos tornam muito mais activos sexualmente?
O chinês explica:
-É só explimentale…

O marido depois de discutir um pouco com a mulher, cede e displicentemente experimenta-as. Calça as sandálias e imediatamente ganha um olhar selvagem, algo que a mulher não via há muitos anos. Era o poder sexual cru e nu! Num piscar de olhos, o marido corre para o chinês, atira-o para cima da mesa rasga-lhe as calças e… o chinês começa a berrar:
- Calçou ao contlálio!!!… Calçou ao contlálio!!!… Calçou ao contlááááááliio!!!!!!

Comecem a semana com este exercício e não se arrependerão

Preocupado com a saúde dos seus leitores, o Autor divulga um importante vídeo para facilitar o exercício matinal. 
Depois de prolongadas negociações no meu quarto, estou em condições de vos apresentar o estímulo e força de vontade para estarem em forma:


31 anos de blogue, 2 de vida

Em Agosto, logo depois do acidente, fiz anos. Mas ninguém quis saber. Hoje o tasco faz 2 anos, mas também ninguém dá uma palavrinha. Talvez vocês tenham ficado sem alertas no telemóvel.

São quase 5 milhões de visualizações, 24 mil seguidores no Facenice e 2 bifanas.

Lamento por todos aqueles que por aqui passam. Podiam estar num sítio bem melhor. Mas fica a promessa que isto um dia fecha portas.

Selecção ou Benfica (ou o vosso clube)?

Iniciou agora o Portugal - Israel, lanço a questão ao leitor. O que preferem ver, a Selecção (ou equipa da Federação) ou o vosso clube? 

Pessoalmente, Benfica. Actualmente, não há comparação possível.
Não é falta de patriotismo. Já sofri muito com a Selecção, quando ela era muito diferente do que aquilo em que se tornou há já uns bons anos. Já chorei, já apanhei a maior chuvada de sempre a ver o 3-0 à República da Irlanda em 1995, já andei na rua a festejar. Mas as coisas mudaram.

Se fizessem um inquérito à saída do estádio, aposto que grande parte dos espectadores não são os habitués do futebol. 

A equipa de futebol da Federação é bastante fraca. Não tem chama, não tem cariz, não tem um líder. Não joga uma pevide. É Cristiano e mais 3/4 jogadores de bom nível. O resto são medianos. Não chega.
Mas o problema nem é tanto a qualidade (ou falta dela). Nós temos sempre orgulho no que é nosso. Devemos. Mas para quem acompanha o futebol mais a sério... é complicado sentir aquela ligação por esta equipa. 

Ligação? Ligação havia de 1994 a 2004. Era contagiante. O apogeu foi o Euro 2004. Arrepiante!
Muita pena tenho de ter visto partir a Selecção de 2000. Provavelmente, a melhor de sempre. 

Além de que, por muito que custe a muita gente, quem gosta de futebol, acompanha primeiro um clube. E não há nada igual a isso. É o nosso clube. Está presente todos os fins-de-semana. Mais, está presente todos os dias, com as notícias, os treinos, as polémicas. É com o clube que existe maior ligação.

Que Portugal ganhe hoje. E sempre. Apesar de, actualmente, não merecer. Nem merece chegar ao Mundial, depois deste apuramento vergonhoso num grupo mais do que acessível. Mas lá está, se ao menos jogassem bem...
Acredito que se lá chegarmos (e tenho esperança, mas é diferente ter esperança do que ser realista) a emoção há-de voltar e estarei a torcer com maior alegria e energia.

Não, não é falta de patriotismo. Eu amo Portugal. Apesar de tudo, temos um País espectacular. 

Utilização de vernáculo: a pontuação que faz falta?

Sou a favor da utilização do vernáculo. Aliás, bem utilizado, funciona como poesia para os ouvidos. 
É assim, por acaso não sou muito dado a poesias, mas se percebesse da poda, diria que o bom vernáculo pode efectivamente funcionar como tal.

Estando a recuperar do acidente, estou em casa há quase dois meses. Saídas, só ao hospital. Não vou lançar impropérios ao médico, certo? Isto para dizer que estes...têm sido tempos difíceis. Felizmente vai aparecendo um ou outro amigo, e por momentos, posso aliviar um pouco o stress. Mas não chega. 
É também nestas alturas que damos mais valor à liberdade.

Não sou asneirento. Nem sou mal educado. Não sou um Zézé Camarinha. Mas evidencio níveis muito elevados de macheza. E portanto, no momento certo, com a companhia certa, faço poesia. Eu e os meus amigos. Mais novos e mais velhos. Porque o vernáculo não tem idade.

Devo no entanto admitir... não me seduz muito ouvir uma mulher a fazer poesia sem restrições. Não que "não possam", claro que podem, mas em menor quantidade por favor. Chamem-me retrógrado ou machista, mas a utilização do vernáculo tem que respeitar determinadas normas: ser predominante no homem e não ser utilizado em vão, sob o risco de perder a magia. Afinal de contas, não queremos dizer frases sem a correcta pontuação.

Nunca me esquecerei daquele dia no Algarve. Eu, Filipe e Danilo, todos na casa dos 18/19 anos, apanhámos um táxi para irmos da discoteca para casa. O taxista estava visivelmente irritado. Foi a murmurar sozinho o caminho todo. Até que houve um momento que nos fez perceber que, sem o vernáculo adequado, nunca teríamos percebido a dimensão do seu problema. O taxista arrancou um "ina que granda foda...fodasse, 'tou fodido". Agora imaginem que ele tinha dito "ai c'oa breca, diabos me carreguem, estou numa situação deveras complicada". Ficavam alarmados? Claro que não!


E apareçam pelo Facenice do tasco, mesmo que seja para lançarem impropérios.

Lapidar - segredo para casamento funcionar

Para um casamento ser bem sucedido, o segredo é workshop.
O homem work, a mulher shop.

Piada Farsola #50 - Chamadas Internacionais

Um homem comprou um papagaio e desde o primeiro dia foi sempre apanhando o bicho a fazer telefonemas.
Depois de o ter alertado inúmeras vezes e de o apanhar constantemente a fazer a mesma asneira, o homem recebe a conta do telefone: 2500 euros!
O homem pega no papagaio, leva-o para a cave e fecha-o lá, de castigo.

Conforme o papagaio se começa a habituar à escuridão, começa a olhar em redor e vê uma cruz com Jesus Cristo.
Aproxima-se da cruz e diz:
- Olá!
Jesus responde-lhe:
- Olá.
- Olha… Estás aqui há muito tempo?
- Há 2000 anos.
Diz o papagaio muito assustado:
- Bolas! Para onde é que ligaste?

Comentário elevado a post #16 - Reconhecimento

A respeito do último artigo sobre a rubrica "A Leitora mostra-se", e devido ao esforço hercúleo que o Autor tem desenvolvido em nome dum mundo melhor, e com leitoras mais despidas, a Pusinko, em mais um brilhante momento (o 2º consecutivo) de lucidez, discernimento e amizade, lançou o seguinte desafio:

"Que se crie já uma comissão responsável pelo desenvolvimento do galardão e uma ou outra tia da linha planeie um evento de passadeira vermelha (que seja simultaneamente tapete rolante para facilitar a vida ao Autor) em que se assinale convenientemente os feitos deste blogger."


Se acharem o galardão algo exagerado, poderão mandar fazer um busto em minha homenagem. 

A leitora mostra-se #12 (sexy com chocolate)

O Autor prometeu e cumpriu. A leitora fez o mesmo e o resultado é este:


E está ali o chocolate belga

A felicidade não tem preço. Mas o chocolate comprado na Bélgica teve. E pudesse, ia à Bélgica comprar-vos mais.

Não há nenhum Globo de Ouro para o blogger que mais investe no País? Que mais Serviço Público faz?

Benfica na final da Champions? "Só um visionário maluco"

"O que ainda pode ajudar e atenuar é o Benfica recuperar rapidamente, mas para quem percebe de futebol sabe que é completamente impossível, de um momento para o outro, uma equipa passar a ter grande qualidade e grande consistência. Por isso, será muito complicado o Benfica conquistar o título nacional e mais complicado será alcançar uma final europeia. Só mesmo um visionário maluco pode pensar neste momento que o Benfica pode atingir a final da Liga dos Campeões", afirmou o atual treinador do Costa do Sol, de Moçambique, em declarações à Antena 1.

Infelizmente, Diamantino está coberto de razão. 

O futebol é um negócio. E está podre. Cada vez mais tenho a certeza que o único futebol verdadeiro era aquele que jogava em miúdo.

Leitora mostra-se, Viagens e Piada Farsola - já disponíveis

Já podem utilizar devidamente a barra superior (menu) para consultarem a totalidade dos artigos catalogados dentro de cada item. 
Deliciem-se com as nossas leitoras, as viagens e as piadas.

Obrigado aos que se prontificaram a ajudar. E a mim próprio, porque sem mim, nada disto seria possível. Especialmente ter levantado voo na mota.

As mães não se medem às mamadas

É o título dum interessante artigo sobre amamentação (o "direito" de não amamentar ou de amamentar "só" durante x tempo). Parece que muitas mulheres fazem disso uma espécie de guerra surda, onde acham que são melhores se derem de mamar mais tempo. Eu não percebo do assunto, quer dizer, percebo, mas não nesse exacto domínio. Cada uma faz o que quer das suas.

Aprecio sempre que uma mulher saca duma mama para fora no meio da rua, só porque acha que o facto de ter sido mãe, lhe dá o direito de já não ter pudor. O Autor faz então o reparo: convém tapar com um lenço. É que um homem é sempre um homem. Mas hey, a malta agradece...

Mas mais do que discutir esse tema, importa discutir o título deste artigo. E parece-me, no mínimo, bastante discutível... O que diz o leitor? Uma MILF mede-se ou não às mamadas?

Rescaldo de ontem: Rolo Compressor

Não só de ontem, mas deste Benfica versão 2013/14.

Vídeo mariquinhas: bombeiro salva gato bebé inanimado (incêndio)

Um minuto inesquecível:


Entretanto sai no início da semana uma leitora, só por causa das coisas...

Blogger/HTML - pedido de ajuda

Se alguém perceber da poda e estiver disponível para dar uma ajuda, a Gerência agradece contacto para a caixa postal simaoescuta@gmail.com.
Prometemos uma "Leitora mostra-se" em troca de informações úteis para a correcção dalguns bugs aqui no código HTML deste vosso renovado tasco. 

Obrigado.

Nota: no caso dalguma leitora se sentir ofendida, ter conhecimentos e não quiser ajudar por não promovermos a equidade a nível fotográfico e não aceitarmos homens nús, informamos que, a regime excepcional, fica prometido um chocolate em troca das informações. Se as mesmas forem dadas via webcam e em lingerie.

Piada Farsola #49 - anão lenhador

Um anão chega à Amazónia com um machado de 15 centímetros e vai preencher os papéis para ser lenhador.
O capataz pergunta-lhe:
- Nome?
- Johnny Short.
- Idade?
- 25.
- Grau de experiência?
- Imensa. Rápido, eficaz e trabalhador. Corto tudo num instante.
- Local anterior de trabalho?
- Deserto do Sahara.
- Sahara? Ouça lá, está a gozar comigo? No Sahara não há árvores!
- Não há agora. Havia de ver aquilo antes de eu ir para lá...

Pinto da Costa e Proença: a prova que (não) faltava


Será exagero dizer que este é o vídeo do ano? Não! (GoPro)

Absolutamente imperdível. 

Quem sabe o que é uma GoPro, faz ideia do que pode vir daqui. Quem não conhece, aproveite agora. É talvez o melhor vídeo que já vi deste género. Deste e de muitos outros géneros.
São imagens inacreditáveis de vida selvagem e de desporto radical. Imagens que, tal como as vemos aqui, o olho humano "não consegue processar" no momento da acção. 

Vão poder ver (quase) o mesmo que um leão, um surfista, uma águia, um snowboarder, uma baleia, um motociclista, um mergulhador. São 4 minutos de pura magia. Não se vão arrepender, palavra de Autor.


A prisão aguarda-me

Já diz o ditado, "a vida são dois dias, e o Carnaval são três". O meu Tio Alberto, o tio Alberto que não cheguei a ter, corrigiu para "a vida são dois dias, e o Carnaval...é a semana toda!". Mas isso agora não importa nada.

Com isto quero dizer que devemos aproveitar a vida ao máximo. E mais não sei o quê que se costuma dizer nestas ocasiões mariquinhas. E é por isto que, mesmo depois de ter já bastantes histórias para contar aos netos, não me dou por satisfeito. Próximo passo: ir dentro. E não é por causa do Movimento Jorge Jesus

"Ir dentro? Mas o Autor está maluco?". Sim e não. Em vez de experimentar drogas, experimento logo a prisão. Porque se hoje em dia dou muito valor ao simples facto de se poder andar, acho que devemos perceber também a dimensão que a liberdade nos traz. E já diz o outro, só damos valor às coisas quando as perdemos.

Sendo assim, quando estiver recuperado, vou assaltar o quintal da Dona Alzira para lhe limpar a salsa e os coentros. O genro da Dona Alzira é guarda, portanto depois é esperar que me seja ofertado um enxerto de pancada nos calabouços da GNR. Depois contrato uma advogada daquelas bem boas, corpo escultural, prateleira de sonho e um 4 (de 0 a 20) em Direito Penal. Com isso deve conseguir ir dentro. Depois é pedir transferência para a Prisão de Tires (já que vou preso, fico no meio do mulherio, não podem ser só desvantagens).

Isto porque o meu sonho é ver a família visitar-me e entregar aquilo que me ajuda a lidar com a ausência do mundo exterior, aquilo que me ajuda a saborear a liberdade. Isso mesmo: os meus cigarros de chocolate.


Rescaldo: "'Tá lá? Olhe, afinal não vamos aí ter a Vigo"

"Mas pelo andar da carruagem, passamos mesmo por aí um dia destes."

Simão Escuta - a nova Agência Lusa

Durante algum tempo este tasco foi conotado de órgão de comunicação social de "segunda". Até porque, supostamente, dava as notícias todas em 2ª mão, fruto do Autor não ter Facebook. Esta situação ocorreu especialmente depois do Euro 2004 e antes da Expo 98, na altura dos paquetes do Godinho Lopes.

Curioso é que se, por um dia que fosse, demos alguma notícia desactualizada e fomos amplamente criticados (quando nesta Redacção é apenas o Autor que investiga, entrevista, escreve, aprova, limpa e etc.), já quando somos, sistematicamente, os primeiros a dar conhecimento do que se passa no mundo, ninguém vem aqui dizer "epá, estava enganado, aprecio imenso o teu trabalho".

Se o anúncio da vitória de Obama não vos chegou, talvez seja melhor verificarem que a notícia do curso de sexo oral, lançada aqui no dia 18 de Setembro, só chegou ao jornal i no dia 24 do mesmo mês. 6 dias depois.

São precisas mais provas de que o Simão Escuta se tornou, oficialmente, o órgão de comunicação social de excelência, onde todos os outros vêm beber informação?

Enfim, não bastava a tmn ter vindo cá roubar o lógotipo, agora isto...

Piada Farsola #48 - danos colaterais

Um jovem entra num consultório médico e diz:
- Muito obrigado, doutor. Muito obrigado! Eu nem sei como lhe agradecer tudo o que fez por mim!
- Mas…eu não me lembro de o ter tratado...
- E não tratou! Mas tratou o meu tio! Eu sou o herdeiro!

Inquérito de satisfação e auxílio de dúvidas HTML

Como o caro leitor já deve ter reparado - porque se não reparou, é uma besta -, a Gerência esforçou-se por fazer a lida do estabelecimento, limpando as cascas de tremoços que vossas excelências deixaram agarradas aos mosaicos.
Posto isto, qual fashion blogger, apresentamos a linha Outuno do Simão Escuta: ambiente mais clean, menos mariquices laterais, um menu superior que mais parece um cardápio dum restaurante Michelin (ou, no nosso caso, um 3 estrelas Pichelin) e outros detalhes que agora não importam.

Pede-se uma crítica ao leitor. Não sem antes pedir também ajuda a quem perceba da poda:

- não consigo colocar o Newer/Older Post;
- espaçamento exagerado entre artigos;
- pesquisa por etiquetas só devolve 20 resultados, preciso de mais;
- desapareceu a data dos artigos, mas a que aparece 1 vez por dia (a que agrega vários artigos do mesmo dia).

Alguém sabe ajudar? Está a valer uma mini em caneca tirada do frigorífico.


Reportagem do meu acidente de mota

Dia 19 de Agosto tive um acidente. Infelizmente a mota caiu-me em cima do pé direito, no que resultou uma operação a 4 fracturas - 3 metatársicos e articulação de Lisfranc. 
Continuo engessado e à espera que se confirme o melhor prognóstico: voltar a andar normalmente no fim do ano. Desporto...logo se vê.

Antes e depois da operação. A fractura da articulação, a mais grave, não consigo explicar/mostrar

Mas nem tudo é mau. Para O Clube onde jogo, a notícia veio mesmo a calhar. Escusam de me ver no campo a espalhar magia.

Fica uma breve reportagem do meu pé em modo Volverine. Ainda acho que se enganaram a montar os dedos, estão bem tortos:




Entretanto tem sido uma chatice. De cada vez que me visitam, lá tenho eu de vir a correr da praia para me encostar no sofá, voltar a colocar estes "ferrinhos" e o gesso (...).

Fica o vídeo da palermice, um dia depois da operação:


Um felácio por cada ano?

Segundo o Folha de Maputo, uma jovem italiana deu uma original festa de aniversário. 
Pelos seus 18 anos, a jovem decidiu convidar 18 rapazes e fazer-lhes uma atenção. Ou, por outras palavras, fez um felácio a cada um deles. Ou, por outras palavras, fez sexo oral a cada um deles.

De repente, "contes muitos" passou a fazer ainda mais sentido.