Piada Farsola #63 - A magia do álcool

Um homem chega a um bar e vê um cesto cheio de dinheiro no canto. Nisto pergunta:
- Por que motivo está este cesto cheio de dinheiro?
Responde o barman:
- Bem, você paga €10 e, se passar por três testes, então terá todo o dinheiro do cesto.
- Quais são os testes?
- Primeiro pague. Esta é a regra.

O homem pagou ao barman os €10 e este colocou a nota no cesto, com as demais.
- Ok.
Aqui está o que tem de fazer:
- Primeiro: tem de beber esta garrafa de Aguardente, tudo de uma vez só e sem fazer nenhuma careta;
- Segundo: há um Pitbull lá fora, com um dente estragado, que lhe dói muito. Tem de arrancar o tal dente com as suas próprias mãos;
- Terceiro: há uma senhora de 90 anos, no segundo andar, que nunca teve um orgasmo na vida. Terá que fazer amor com ela e fazer com que ela finalmente o tenha.
- Não posso fazer tudo isso..é impossível!

Mas como o homem estava mesmo aflito de dinheiro, resolveu aceitar o jogo.

- Onde está a Aguardente?
O barman deu-lhe a garrafa.
O homem agarrou-a com as duas mãos e entornou-a inteira pela boca, sem fazer nenhuma careta, apesar das lágrimas escorrerem pela cara.
Depois, levantou-se com dificuldade, olhou para todos com cara de valente, e saiu do bar em direcção ao Pitbull. Todos ouviram os latidos do cão, os gritos do homem, uma confusão infernal, até que o Pitbull uivou longamente, por 3 minutos, e, de repente, um silêncio imenso pairou no ar.
Todos pensaram que o homem tinha morrido.

Repentinamente, ele entra no bar, todo arranhado, e pergunta:
- E agora, onde está a velha do dente estragado?!

9 comentários:

  1. E de repente, fiquei a olhar para a minha garrafa de medronho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Espero que cães e velhas não estejam por perto.

      Eliminar
  2. Não... só eu e os meus dentes estão bons.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Folgo em saber. Um dos grandes flagelos do nosso tempo são pessoas que, mesmo com possibilidade, não arranjam os dentes.

      Eliminar
  3. Crises da meia idade...

    Quando completei 25 anos de casado, introspectivo, olhei para a minha mulher e disse:

    "Querida, há 25 anos nós tínhamos um "carocha" , um apartamento a cair aos bocados, dormíamos num sofá-cama e víamos televisão a preto e branco, num ecrã de 14 polegadas. Mas, todas as noites, eu dormia com uma mulher de 25 anos...

    Agora nós temos uma mansão, dois Mercedes, uma cama Super King Size e um plasma de 50 polegadas, mas eu durmo com uma senhora de 50 anos. Parece-me que és a única que não está a evoluir..."

    A minha mulher, que é muito sensata, disse-me então, sem sequer levantar os olhos do que estava a fazer:

    "Sem problemas. Sai de casa e encontra uma mulher de 25 anos de idade que queira ficar contigo. E se isso acontecer, com o maior prazer eu farei com que tu consigas viver, novamente, num apartamento a cair aos bocados, voltes a dormir num sofá-cama e a conduzir um "carocha."

    Sabem que fiquei curado da minha crise de meia-idade?!
    É verdade, estas mulheres maduras são realmente o máximo. Mas para terminar, ainda lhe perguntei:

    "Querida, responde-me, onde está aquela mulher linda e sexy com quem eu me casei?"

    A minha mulher respondeu-me, novamente sem levantar os olhos do que estava a fazer:

    "Comeste-a. Olha bem para o tamanho da tua barriga."

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bem-vindo. Se não publiquei, estava na fila. É farsola, é.

      Eliminar
  4. Já conhecia! E perguntas tu: como? Pois bem, parece que o senhor meu pai, há 500 mil anos atrás, fazia colecção das cassetes do Cantiflas. E eu ouvia-as todas. às escondidas, porque eram "picantes"... Pensando bem, acho que dali pode ter resultado algum trauma...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não acredito. Não resultou em trauma mas sim educação ;)

      Eliminar