O Justiceiro da Estrada #1 - 46-LZ-80 (Dacia Duster cor preta)

Aí estamos nós a dar o pontapé de saída desta nova rubrica onde todos podem participar (se forem imbecis) e denunciar (se forem gente "epá, sim senhor"). 
Serviço Público é isto.

O Justiceiro da Estrada traz-nos um Dacia Duster de cor preta e com a matrícula 46-LZ-80 que se passeava a semana passada pelo concelho de Cascais. O imbecil não foi o condutor, mas sim um ocupante do banco traseiro, à direita. Este, com a maior das naturalidades, abriu o vidro, largou fora o seu lixo (vários papéis e lenços) e voltou a fechar o vidro.

Se alguém conhecer o condutor deste veículo/viatura/automóvel, faça o favor de lhe dizer que deve ter cuidado com quem transporta. Mesmo que seja família. 

Um imbecil é sempre um imbecil, não tem grau de parentesco nem amizade. 

Atenção: a rubrica para denúncia de seres nojentos vai passar a chamar-se "O Justiceiro da Estrada"

Ainda a propósito disto.

Nova rubrica: "Este condutor é um monte de esterco, mas não é pela condução" - Participa e denuncia

Pensavam que me tinha esquecido de vocês, caros montes de esterco que não fazem falta nenhuma ao Planeta? Mas não, sou incapaz de esquecer alguém especial. Ou especial ou com necessidades especiais, ainda estou a avaliar.
Pois bem, esta rubrica tem tudo para dar certo. Primeiro, porque existem muitos condutores. Segundo, porque existe muita gente porca. Terceiro, porque em breve podemos tornar a rubrica em versão genérica, ou seja, não será necessário denunciarmos um condutor. Vamos poder denunciar qualquer pessoa que seja mal formada.

Denunciar?! Sim, denunciar. Será uma inovação a nível mundial (mais uma) que este vosso Autor está a lançar.
De agora em diante, vou (vamos, assim espero) denunciar, com data, zona, matrícula e descrição da viatura, quem for a andar na estrada e abrir o vidro para atirar o lixo fora.

Em breve o primeiro caso.


Conto convosco!

Exclusivo: Fotografia do clã Aveiro Azeiteiro

Ainda a propósito da polémica de ontem, e depois de termos meia confirmação de que a peixeira ridícula é a da direita...


Interrompemos a emissão para saudar o nível da família Aveiro (a do Azeiteiro)

Luís Figo, antigo jogador visconde (outro benfiquista que enquanto júnior foi suspenso por assinar, ilegalmente, contrato com o Benfica) disse que na sua época, "possivelmente, teria jogado com jogadores melhores que Cristiano e Messi". Uma opinião sua, normal e que se respeita. Não ofendeu ninguém, limitou-se a falar de grandes (enormes) jogadores de há uns bons anos atrás.

Pois bem, o que fez a irmã do Azeiteiro? Foi ao Facebook tentar juntar letras e palavras para defender (mas defender do quê? Ah, sei... Quem não achar o Cristiano o melhor jogador da Madeira e da História, é um português traidor) o seu mano lindo e nada azeiteiro.
Diz Katia Aveiro (não sei se é a cantora, se é a que abre lojas, se as duas são a mesma; só sei que é ridícula):

"Este se tivesse calado e fosse a uma parede bem áspera e coçasse lá os cotovelos faria melhor ...o que vale é que o cr7 tá protegido do olho grande .....e quem não se sente não é filho de boa gente ...pronto e é isto....KA"

A questão não é o nível básico e baixo da senhora Katia. A questão é tentar perceber "que o cr7 tá protegido do olho grande". 

Não sei que pense, mas desejo as melhoras ao Cristiano Azeiteiro.

Provedor #3,74

Estive para escrever sobre a ausência do PAC... PIC... Actor... Autor... ou lá como ele se chama, mas entretanto apareceu. Assim sendo, volto a não ter nada para escrever.

Tudo está bem quando termina bem.

(ps: por falar em terminar, desapareceu metade de uma sandes de cima do balcão. Se alguém encontrar, é minha.)

O Povo pede, o Simão Escuta dá

"SIMÃO VOLTA!!!!!!!!! Volta diariamente, pá!!!!!!! Vá Lá!Vá Lá! Vá Lá!!!!!!!
O que se passa???? Uhm!!! 
Seguidores do blogue, vamos fazer um blogue para o Simão voltar??????
Ass: Anónima (porque não tenho contas de mail especiais e afins, para poder assinar...olhem, chamem-me tecnologiasExcluída)"


OK, foi só um leitor(a) no último artigo. Vendo-me facilmente.

Vamos lá reabrir isto.